Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Bossamoderna traz edição especial de ano novo

Repertório conta com composições de grandes nomes da música brasileira

Bossamoderna

No AR em 31/12/2017 - 22:00

O Bossamoderna deste domingo (31) será em homenagem à passagem de ano. O programa apresenta composições como “Ano novo”, de Chico Buarque e “Mundo novo” de Maysa, além de destacar outros grandes nomes da música brasileira.

Esta edição começa com a música “Gema do novo” de Walter Franco, em faixa do disco “Tutano”, de 2001.

O programa destaca também a obra do baterista e compositor, Vinícius Cantuária, que atuou nos grupos “O Terço” e a “Outra Banda da Terra”. Esta edição apresenta a música “Mundo novo”, parceria do artista com Pedro Dominguez, em faixa do disco “Vinícius Cantuária”, de 1983.

A cantora paulistana Maysa também fez seu projeto pessoal de “Mundo novo”. O Bossamoderna apresenta a obra em faixa do disco “Convite para ouvir Maysa no. 2”, de 1958.

Outro destaque desta edição é “Canção do novo mundo”, de Beto Guedes e Ronaldo Bastos, na voz de Milton Nascimento, em faixa do disco “Milton Nascimento ao vivo”, de 1983.

A carioca Beth Carvalho também faz parte desta edição  de passagem de ano. A obra em destaque é “Canto por um novo dia”, de Garoto da Portela, em faixa título do disco de Beth Carvalho, de 1973.

Esta edição apresenta também a obra “Manhã de um novo dia” do Baiano Ederaldo Gentil em parceria com Edil Pacheco, que faz parte do disco “A voz do poeta”, lançado em 2006.

Ana Íris Teixeira Silveira, a Titane, também está no repertório desta edição. Ela apresenta “Canção da lua nova”, composição de Ronaldo do Vale e João Rodrigues, em faixa do disco “Titane”, de 1999.

O Bossamoderna destaca a obra do mítico Elomar Figueira de Melo. Ele apresenta sua composição “Ai meu Deus, um canto novo”, em faixa do disco “Na quadrada das águas perdidas”, de 1979.

O programa apresenta também a música “Novo dia”, de Adilson Godoy , na voz da cantora paulistana Silvia Maria, em faixa do disco “Ave rara” de Silvia Maria, de 2011.

Esta edição destaca a obra “Ano novo” que faz parte da primeira fase da carreira de Chico Buarque. A composição de 1967 foi recriada por Moraes Moreira, em faixa do songbook do compositor carioca, produzido por Almir Chediak, em 1999.

Lulu Santos deseja neste Bossamoderna um “Ano novo lunar”, em faixa do disco “Tudo azul”, de 1984.

A obra “Rancho do ano novo”, do carioca Edu Lobo e do baiano José Carlos Capinam também faz parte desta edição, em faixa do disco de Edu, “Cantiga de longe”, de 1970.

O carioca Paulinho Moska apresenta nesta edição “Tudo novo, de novo”, em faixa título do disco de Moska de 2003. Também carioca, Ivan Lins bate na mesma tecla. Nesta edição, o programa destaca “Começar de novo”, parceria com Vitor Martins, de 1979, em regravação de Ivan Lins, de 2010.

Uruguaio criado no Rio, Taiguara também é a favor da renovação. Esta edição apresenta “Que as crianças cantem livres”, de 1973. A regravação é do Trio vocal paranaense D Favetti, em faixa do disco “O troco de Taiguara”, do Trio D Favetti, de 2017.

E o Bossamoderna fecha com uma composição emblemática em relação ao tema desta edição. De Egberto Gismonti e Geraldo Carneiro: “Feliz ano novo”, na voz de Jane Duboc, em faixa do disco “Canção da espera”, de 2008.

Bossamoderna vai ao ar todo domingo às 22h pelas Rádios MEC AM e FM com reprise toda quarta às 21h na MEC AM. Você pode ouvir também o programa pelo player que está disponível no topo da página. Envie seus pedidos de músicas, participação ou informações da programação também pelo Whatsapp (21) 99710-0537.

 

 

 

 

 

 

 

 

Mais do programa