Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Bossamoderna apresenta músicas que fazem referência ao mundo do cinema

O repertório conta com composições de Caetano Veloso e Raul Seixas

Bossamoderna

No AR em 11/03/2018 - 22:00

O Bossamoderna deste domingo (11) destaca músicas que fazem referência ao universo do cinema. O repertório conta com composições como “Cinema Olympia”, “Giulietta Masina” e “Cinema Novo”, todas de Caetano Veloso e “Sessão das dez”, de Raul Seixas.

O programa começa apresentando “Cinema Olympia”, que fala sobre antigos e precários cinemas chamados de “Poeiras”. Esta edição destaca a obra de Caetano Veloso na voz de Gal Costa em faixa do disco “Gal Costa”, de 1969.

O grupo Barão Vermelho faz parte desta edição com a música “Cena de cinema”, composição dos cariocas Marina Lima, Lobão e Bernardo Vilhena. O Bossamoderna apresenta a obra em faixa do disco “Puro êxtase”, de 1998.

A dupla João Bosco e Aldir Blanc compôs a música “Bala com bala”. O programa apresenta a composição na voz de Elis Regina, em gravação do disco de “Elis”, de 1972.

O carioca Ivan Lins e o paulista Celso Viáfora apresentam nesta edição a música “A cor do pôr-do-sol”. A obra tem o mesmo nome do disco de Ivan Lins, de 2000. Já Ângela Ro Ro, também carioca, destaca “O cinema, a princesa e o mar”, em faixa de seu disco “Ao vivo”, gravado no Circo Voador, em 2006.

O repertório desta edição traz também o carioca radicado em São Paulo Théo de Barros. Ele é o autor e intérprete de “Cinema”.

Também nesta edição o trabalho de Rodrigo Bittencourt, que esbanja sarcasmo em “Cinema americano”. O programa traz a música na voz da paranaense Thaís Gullin, em faixa do seu disco “ÔôôôôÔôÕ”, de 2011.

O cearense Tiago Araripe participa desta edição com a obra “Cine Cassino”, que faz parte do disco “Cabelos de Sansão”, de 1982.

O programa destaca também a “Sessão das dez”, do baiano Raul Seixas, em gravação de 1974.

O vanguardista santista José Miguel Wisnik apresenta “A primeira vez mamãe que eu fui ao cinema”. A música conta com as participações de Arrigo Barnabé, Ná Ozzetti e Suzana Salles.

Por falar em Arrigo Barnabé, ele já participou da trilha do filme “Cidade oculta”, dirigido por Chico Botelho, em 1986 e dividiu a autoria da faixa com Eduardo Gudin e Roberto Riberti.

Em destaque também o “Duo Moviola”, formado Kiko Dinucci e Douglas Germano. Esta edição apresenta “Cine Star”, composição de Kiko, Lincoln Antonio e Jonathan Silva, em faixa do disco “O retrato do artista quando pede”, de 2008.

Ouça o programa no player acima.

E ainda a participação de Mariana Brant, sobrinha do compositor Fernando Brant. Ela gravou o songbook “Mariana Brant interpreta Geraldo Vianna e Fernando Brant”. O disco conta com inéditas parcerias do tio com Geraldo Vianna. A música “Cinema” é uma das faixas.

Dublê de compositor e cineasta, Sérgio Ricardo foi parceiro de Glauber Rocha na trilha musical do épico filme “Deus e o diabo na terra do sol”, de 1964. A obra faz parte do disco “Ponto de partida” de 2008, de Sérgio.

Também compositor e cineasta, diretor do filme “Cinema falado”, de 1986, o baiano Caetano Veloso extravasou sua paixão pela tela grande no disco “Frederico e Giulietta”. Nele, homenageia o mítico casal do cinema italiano, formado pelo diretor Federico Fellini e Giulieta Masina com a faixa “Giulieta Masina”, gravada em 1999.

Caetano encerra esta edição do Bossamoderna apresentando um samba enredo em um plano sequência. A obra em destaque é “Cinema novo”, que faz parte do disco “Tropicália II”, de 1993.

Bossamoderna vai ao ar todo domingo às 22h pelas Rádios MEC AM e MEC FM com reprise toda quarta às 21h na MEC AM. Envie seus pedidos de músicas, participação ou informações da programação também pelo Whatsapp (21) 99710-0537.

Mais do programa