Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Situações climáticas no Brasil e no exterior têm influenciado cotações dos produtos agrícolas

Professor Argemiro Brum, diretamente da Unijuí, fala ao Brasil Rural sobre os preços dos principais produtos agrícolas

Brasil Rural

No AR em 15/05/2018 - 09:14

No quadro Mercado e Cotações desta terça-feira (15), o professor Argemiro Brum, da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (unijuí), apresenta a situação dos preços do feijão, arroz, milho, soja e mercado das carnes.

Segundo o economista, com o estado gaúcho quebrado economicamente, os preços do arroz não melhoraram no sul do país, onde está mais de 80% da colheita do grão no Brasil. A média gaúcha no saco de 50 kg inicia em R$ 36,00 e chega a R$ 44,00 em São Paulo para o saco de 60 kg. Quanto ao feijão, a quebra de safra na região sul impacta fortemente no fluxo de ofertas e talvez melhorem o preço do grão. Segundo o professor: “a população tem comprado mais barato”. Os valores do feijão estão estáveis em torno de R$ 117.

A soja cedeu bastante e o conflito comercial entre EUA e China teve forte influência na redução do valor. A China não tem mais comprado soja dos EUA, deixando Chicago sob tensão. O clima tem favorecido a produção da soja e desfavorecido o plantio do milho. As cotações do milho em Chicago fechou em $ 3,94. No Brasil há uma projeção negativa quanto à produção da safrinha do milho que pode sofrer com a falta de chuva e pode entrar com perdas totais. As cotações podem chegar de R$ 23,50 até R$ 42,00 por saco.

No mercado das carnes, os preços não reagem e os custos de produção continuam elevados. Segundo Argemiro, em relação ao boi gordo, a falta de chuva tem provocado maior oferta de boiada, enfraquecendo as cotações. "É o caso de Minas e Goiás", afirma. O preço do frango no Brasil não reage.

O quadro mercado e Cotações vai ao ar sempre nas terças feiras. 

Ouça a entrevista completa no player abaixo:

 

Mais do programa