Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Caderno de Música traz terceiro programa sobre rapsódias

Ouça algumas obras do gênero compostas a partir do século XX

Caderno de Música

No AR em 13/10/2018 - 11:45

O Caderno de Música deste sábado (13) segue falando sobre as rapsódias, com destaque para algumas obras compostas a partir do século XX.

As rapsódias são composições livres, de um único movimento, baseadas em citações de melodias já existentes. O gênero foi amplamente utilizado no período Romântico, já que esta foi a época em que os compositores passaram a querer fugir um pouco dos modelos mais tradicionais. Tanto é que a composições com forma mais pré-definidas (como sonatas, concertos e sinfonias), começaram a ter um caráter mais livre no Romantismo.

Após o Romantismo, as produções de rapsódias diminuíram um pouco de intensidade, mas o gênero ainda aparece de formas diversas. Um exemplo é a música 'Bohemian Rhapsody", da banda Queen. A canção tem seis fragmentos: uma introdução cantada à capela, seguida por uma balada tocada ao piano, um solo de guitarra, uma parte de ópera e um segmento de rock, fechando com uma coda.

Outra rapsódia muito conhecida mundialmente, e que encerra o programa de hoje, é a “Rhapsody in Blue”, escrita em 1924 pelo compositor norte-americano George Gershwin. Esta obra combina elementos de música clássica com o jazz e já foi utilizada no filme “Fantasia 2000”, da Disney, e em uma versão reduzida no álbum “Música para Acampamentos”, da banda Legião Urbana. A “Rhapsody in Blue”, de Gershwin, foi muito comentada na sua época e, no dia da sua estreia, estavam na plateia grandes personalidades, como Stravinsky, Rachmaninov e Leopold Stokowski. 

Ouça estas obras no Caderno de Música. Sábado, às 11h45, na MEC FM.

Tags:  Rapsódias

Deseja fazer algum tipo de manifestação?

Favor copiar o link do conteúdo ao apresentar sua sugestão, elogio, denúncia, reclamação ou solicitação.

Criado em 11/10/2018 - 14:02 - Episódio Caderno de Música 13/10/2018

Mais do programa