Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Congresso de ginecologistas em Brasília discute aborto espontâneo

Cerca de um milhão de casais perdem o bebê por causa de abortos

Congresso de ginecologistas em Brasília, que acontecerá entre os dias 12  e 15 de novembro, vai discutir o aborto espontâneo. Conferência sobre o tema será ministrada pelo ginecologista Vinicius Medina Lopes, durante o Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia.

 

Em entrevista ao programa Cotidiano, Vinicius Medina Lopes explica que em torno de 20 e 25% das mulheres vão ter um aborto durante a vida, 5% vão ter dois e até 3% das mulheres terão pelo menos três abortamentos. O ginecologista diz que as causas mais comuns que ocorrem logo no início da gestação, nas primeiras 12 semanas, são devido a alterações cromossômica e má formação.

 

Ele comenta que os abortos ocorridos mais tarde, com os bebês já bem formados, são associados a doenças chamadas de tromofilias ou ainda má formação do útero ou problemas de miomas: " essas pacientes sofrem muito com esses abortamentos, porque a maioria nunca teve nenhum filho, e algumas vezes precisam passar por internações, curetagens e que podem deixar sequelas, gerando inclusive novos abortos", explica.

 

Haverá também um foro aberto, voltado para as mulheres para discutir temas como estupro e aborto no sábado dia 14 de novembro, das 7h30 às 9h30, no Centro de Convenções Ulisses Guimarães

 

Saiba mais sobre o assusnto nesta entrevista ao Cotidiano, com apresentação de Luiza Iez Vilela, na Rádio Nacional de Brasília.



A cada dois dias, uma mulher morre no Brasil devido ao aborto inseguro

Os mitos e tabus sobre o aborto espontâneo

Mais do programa