Bolsa Família não só está mantido como ampliado, garante ministra

Confira entrevista exclusiva com Tereza Campello, ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome
Bolsa Família
Bolsa Família Ana Nascimento/MDS/Divulgação

O assunto do Em Conta desta quinta-feira (14) é todo em torno dos programas sociais do governo, principalmente o Bolsa Família e o Brasil Sem Miséria, por causa do Orçamento da União para este ano de 2016, que está bem mais “apertado”, por causa desses tempos de “vacas magras”.
 
É o que diz, entre outras coisas, a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, que aceitou o nosso convite para participar da Entrevista de Valor e, com isso, tirar todas as dúvidas que algumas pessoas ouvintes cidadãs apresentam, principalmente as mais carentes.
 
Ouça também:
 
Cortar Bolsa Família é atentar contra 50 milhões de brasileiros, diz Dilma
 
A ministra, por exemplo, em um momento da entrevista, explica a situação.
 
"A situação mostra claramente que existe um esforço fiscal, mas sempre é possível a gente fazer mais, gastando um pouquinho menos. Neste período de vacas magras, tem este esforço que todo brasileiro está fazendo e o governo tem obrigação de fazer mais ainda. Mas, a opção pela população pobre está mantida. Então, no caso do Bolsa Família, ele continua firme e forte e vai ter um bilhão a mais no orçamento para este ano (2016)”.
 
Para ouvir a entrevista por completo é só clicar no player acima!
 
Aliás, a entrevista é para ser usada à vontade, porque é de domínio público. Vários tópicos interessantes em torno da inclusão social, inclusive em comunidades tradicionais, como alimentação saudável na merenda escolar, permanência da população antes chamada de flagelada em seus locais de origem, entre outros, podem ser entendidos nesta conversa exclusiva.
 
Outro ponto que merece destaque nesta conversa com a ministra Tereza Campello é a lembrança de que o Bolsa Família, por exemplo, tem um papel muito importante na economia dos pequenos locais onde ela chega, porque o recurso é injetado no comércio local. A ministra lembra que “cada um real do Bolsa Família representa, na verdade, a movimentação de R$ 1,78 na economia local”.
 
Para outros detalhes sobre o Programa Bolsa Família, clique aqui.
 
Já o Trocando em Miúdo de hoje (14) fala dos efeitos do Orçamento da União para 2016, bem mais apertado, principalmente nos programas sociais do governo. Ouça aqui.
 
Este Em Conta – A Economia Que Você Entende vai ao ar de segunda a sexta-feira, a partir de 12h40, na Rádio Nacional da Amazônia, e de 10h40, na Rádio Nacional do Alto Solimões.
 
A produção é de Cleide de Oliveira. A edição e apresentação é de Eduardo Mamcasz.
 
Continue participando: emconta@ebc.com.br

Produtor
Cleide de Oliveira
Em Conta
em
14/01/2016 - 11:33
atualizado em
14/01/2016 - 11:39