Diferença salarial entre homens e mulheres no Brasil é de mais de 50%, diz CEO

Cristina Goldschmidt, da Consulting CG, diz que equiparação salarial é um enorme desafio para as mulheres no mercado de trabalho
O teto de vidro ameaça a mulher
O teto de vidro ameaça a mulher Mickyroo/Pixabay/CC

Nesta segunda parte da série especial, aqui chamada de Semana da Mulher, pelo Dia Internacional da Mulher (8), o Em Conta conversa sobre o assunto com a especialista em gênero e diversidade e CEO da Consulting CG, Cristina Goldschmidt. Ela cita o relatório do último Forum Econômico Mundial, no qual o Brasil, no quesito desigualdade de salário entre homem e mulher, ocupa a triste posição 129ª entre os 144 países pesqusiados.
 
Além disso, Cristina fala sobre a existência do chamado "teto de vidro" que a mulher enfrenta no ambiente corporativo, quando, de maneira velada, ela pode ser motivo de piada ou receber uma cobrança exagerada por resultados. A especialista aborda, ainda, a dupla jornada e o salário desigual entre homens e mulheres.
 
Nesta quarta-feira (8), Dia Internacional da Mulher, o especial irá falar sobre a luta que deu origem à escolha da data.  O programa irá destacar, ainda, a situação da mulher negra brasileira.   
 

A produção-executiva desta série especial, até sexta-feira (10), é de Cleide de Oliveira, com edição final e apresentação de Eduardo Mamcasz. O Em Conta - a economia que você entende é apresentado, de segunda a sexta, ao vivo, nas rádios Nacional da Amazônia e Nacional do Alto Solimões, a partir de 12h40, no horário de Brasília. Pode ser retransmitido por outras rádios interessadas. Já o quadro Trocando em Miúdo pode ser ouvido e baixado na Radioagência Nacional.
 
Qualquer contato, por favor use nosso email: emconta@ebc.com.br
 

Produtor
Cleide de Oliveira
Em Conta
em
07/03/2017 - 07:36
atualizado em
07/03/2017 - 11:10