Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Passageiros de táxi poderão ajudar no reflorestamento da Amazônia

A cada quilômetro rodado, 6 centavos cobrados a mais na corrida serão

Uma parceria entre o Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (Idesam) e o aplicativo 99 Táxis vai permitir que usuários de táxi em todo o Brasil contribuam com o reflorestamento da Amazônia. Quem chamar um táxi usando o aplicativo vai pagar 6 centavos a mais, a cada quilômetro rodado.

 

De acordo com o gerente do projeto Carbono Neutro, do Idesam, Flávio Cremonesi, esse dinheiro será destinado à ações de compensação ambiental e plantio de árvores na reserva do Uatumã, no Amazonas. "A gente vai fazer a compensação do carbono do combustível do táxi. A 99 táxis passou toda a quilometragem que eles rodam e quais são os combustíveis. A gente chegou no número de 6 centavos por quilômetro rodado a mais que a empresa pagaria para ter um táxi carbono neutro e fazer essa conexão com a Amazônia, com o plantio do sistema agroflorestal, na recuperação de área degradada", explica.

 

Ouça também:

 

Combate à escassez de água exige uso consciente e reflorestamento

 

A moradora de Brasília, Iana Prado, usa táxi com frequência e diz que se não for bem divulgada, a proposta poderá causar desconfiança nos usuários. Ela revela que "a princípio, eu ficaria com o pé atrás, porque normalmente quando faz essas coisas, principalmente quando é bem longe das nossas vistas, a gente não dá muita credibilidade. Só se fosse uma coisa bastante divulgada, que a gente visse que é uma coisa real", admite.

 

Apesar disso, a administradora acredita que o apelo ambiental da iniciativa e o preço cobrado poderão ser um diferencial na hora de optar pelo serviço. "Às vezes, por ser tão pouquinho, eu acho que acabaria pagando, principalmente como está o clima... o clima tá muito doido: uma hora tá frio, uma hora tá quente, uma hora tá chovendo... e a plantação de novas mudas vai ajudar pelo menos um pouquinho a restaurar o meio ambiente", revela.

 

Mas, a Iana e outros brasileiros ainda vão ter que esperar um pouco para apoiar a parceria. A medida começa a funcionar a partir do mês que vem, apenas para cerca de 500 empresas que já utilizam o aplicativo. Depois dos testes com as empresas, a iniciativa será estendida para pessoas físicas. E, a partir do ano que vem, pessoas de qualquer lugar do país vão poder contribuir com o reflorestamento da Amazônia.

 

Ouça, ainda, na 1ª edição do Jornal da Amazônia desta segunda-feira (21) que apenas 34% das adolescentes do Pará já tomaram a segunda dose da vacina contra HPV.

 

E mais: altas temperaturas e aumento dos focos de calor, deixam em alerta cidades do Amapá.

 

O Jornal da Amazônia 1ª Edição é uma produção da equipe de radiojornalismo da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) e vai ao ar de segunda a sexta, às 7h45, na Rádio Nacional da Amazônia.



Criado em 21/09/2015 - 12:33 e atualizado em 21/09/2015 - 10:16

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique