Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Na Trilha da História explica o processo de eletrificação do blues

A partir do uso de instrumentos elétricos, o blues ajudou a criar o rhythm and blues, o rock‘n’roll, o soul e o funk

Na Trilha da História

No AR em 02/07/2019 - 11:36

Nesta semana, o Na Trilha da História retoma a trajetória do blues e conta a evolução do estilo musical a partir da eletrificação dos instrumentos até a cena contemporânea. O entrevistado é novamente o jornalista e antropólogo Alexandre Rocha, apresentador do programa “Estilo Blues” na Rádio Verde Oliva FM e criador do curso “Talkin’ Blues - História & Som”.

Apresentadora Isabela Azevedo entrevista o jornalista e antropólogo Alexandre Rocha

 

O pesquisador explicou que, desde o fim dos anos 30, os músicos foram trocando seus violões por guitarras elétricas. O som eletrificado era mais adequado para grandes públicos e ajudava a dar mais visibilidade para o estilo musical. Em meados da década de 40, com o fim da Segunda Guerra Mundial, a demanda por lugares para divertir aumentou e uma nova juventude, ávida por divertimento, descobriu o blues. Surgiu, então, o rhythm and blues, uma versão mais acelerada e dançante do gênero. O blues ainda ajudaria na criação de outros estilos musicais, como o rock‘n’roll, o soul e o funk.

O curso “Talkin’ Blues - História & Som” está aberto para o público nestes meses de junho e julho de 2019. As aulas ocorrem no Espaço Renato Russo, na 504 sul, sábados, das 15h às 18h, com uma apresentação de bandas de blues de Brasília em formato de pocket show em seguida. O site do curso informa que as inscrições terminaram, mas Alexandre explica que é possível conseguir uma vaga indo ao local das aulas no horário de início da palestra.

Trilha Sonora

Confira a trilha sonora deste episódio: “Dimples” (composição de James C. Bracken e John Lee Hooker / interpretação de John Lee Hooker); “That's All Right” (composição de Arthur "Big Boy" Crudup e interpretação de Elvis Presley); “Hoochie Coochie Man” (composição de Willie Dixon e interpretação de Muddy Waters); “Maybe” (composição de Richard Barrett e interpretação de Janis Joplin); “Before you acuse me” (composição de Bo Diddley e interpretação de Eric Clapton); “Texas Flood” (composição de Larry Davis e Joseph Scott / interpretação de Stevie Ray Vaughan); e “Born Under A Bad Sign” (composição de William Bell e Booker T. Jones / interpretação de Albert King).

 

Confira os horários do programa:

Sábado, 16h: Rádio Nacional FM Brasília 96,1 MHz, com reprise na quarta-feira, às 23h;

Sábado, 11h: Rádio Nacional AM Brasília 980 kHz; com reprise no domingo, às 11h;

Sábado, 6h: Rádio Nacional do Rio de Janeiro 1.130kHz;

Sábado, 18h: Rádio MEC do Rio 800kHz, com reprise no domingo, às 7h;

Sábado, 13h (horário de Brasília): Rádio Nacional da Amazônia 11.780kHz e 6.180kHz em rede com a Rádio Nacional do Alto Solimões AM 670 kHz, FM 96,1 MHz, com reprise no domingo, às 6h.

 

O Na Trilha da História é apresentado pela jornalista Isabela Azevedo. Sugestões para o programa podem ser enviadas para culturaearte@ebc.com.br.

Os áudios do Na Trilha da História podem ser disponibilizados para retransmissão, sem fins comerciais, por meio da licença Creative Commons CC BY-NC-ND. Esta licença permite que os programas sejam retransmitidos desde que não sejam editados e mantenham o crédito da Rádio Nacional e da Rádio MEC - Empresa Brasil de Comunicação (EBC). Em caso de interesse, basta enviar um e-mail para culturaearte@ebc.com.br.

Criado em 02/07/2019 - 11:46 - Episódio Na Trilha da História - A eletrificação do blues

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Mais do programa