Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Jogo de tabuleiro "Guerra dos Patógenos" leva informação a crianças e adolescentes

Segundo uma das criadores do jogo, o objetivo é que todos aprendam como prevenir as doenças de uma maneira divertida

Nacional Jovem

No AR em 07/11/2019 - 16:00

Duas professoras do curso de extensão universitária da Escola Paulista de Medicina da UNIFESP, criaram em 2016, um projeto que une educação e entretenimento. A ideia virou o jogo de tabuleiro "Guerra dos Patógenos" que pretende conscientizar crianças e adolescentes sobre as doenças. Distribuído, gratuitamente, em algumas escolas do pais até o limite de mil unidades, qualquer professor ou pessoa interessada pode fazer o pedido pelo site do jogo. Até o momento, eles tem mais de 227 escolas cadastradas em 76 cidades diferentes do Brasil. Quem conversa conosco sobre este assunto é a pesquisadora e uma das criadoras do jogo, Katia Santos.

"Eu e a professora Erika tivemos a ideia de fazermos jogos educativos sobre doenças infecciosas para que nós possamos passar para os alunos e para toda a sociedade, de uma maneira divertida, informações essenciais para preservação da saúde e de como evitar doenças. O jogo "Guerra dos Patógenos é um jogo de tabuleiro, mas muito moderno, com uma jogabilidade bem atual, no qual o mapa-mundi é dividido em 7 territórios diferentes. E o jogador tem como objetivo dominar o maior número de territórios possíveis. Para isso, eles tem em mãos diversos patógenos que são os organismos causadores de doenças", explica ela. 

Mas quais são essas doenças? Na entrevista, Katia cita o causador da lombriga, as solitárias e outros parasitas como o piolho e a sarna. "Nós temos parasitas extremamente comuns do dia a dia da população no qual o Brasil é uma área endêmica. Como também apresentamos parasitas que só ocorrem em outros continentes. Mas temos também a doença de Chagas. Nesse contexto, nós temos mais de 30 parasitas", complementa ela. 

Ainda, segundo a pesquisadora, neste jogo o professor pode revisar aspectos de geografia, português, ciências, biologia e matemática. Para 2020, eles já estão trabalhando em doenças virais e bacterianas, fungicas e as DST's.

Acompanhe a entrevista completa no player:

O programa Nacional Jovem vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 16h, na Rádio Nacional da Amazônia, e às 15h, na Rádio Nacional do Alto Solimões

Criado em 07/11/2019 - 17:55 e atualizado em 07/11/2019 - 17:41

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Mais do programa