Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Bolívia sinaliza fornecimento ininterrupto de gás para Mato Grosso

Autoridades estão prestes a chegar a um acordo sobre o assunto

Repórter Amazônia

No AR em 05/01/2018 - 20:14

Bolívia e Mato Grosso estão prestes a chegar um acordo para o fornecimento permanente de gás natural boliviano para o estado brasileiro. Técnicos do governo boliviano e mato-grossense passaram a semana reunidos e fecharam os termos gerais do acordo, que deve ser assinado no próximo dia 30 de janeiro, em um encontro do governador Pedro Taques com o presidente da Bolívia, Evo Morales.

De acordo com o governo do Mato Grosso, a parceria vai permitir o fornecimento do gás em quantidade suficiente ao setor industrial e também do gás de cozinha às residências mato-grossenses.

O acordo ocorre no momento em que os dois governos reativam, depois de 20 anos, a Zona de Processamento de Exportação, voltada para compra e venda dos países da América do Sul, em especial com a Bolívia.

O secretário de Desenvolvimento Econômico do Mato Grosso, Carlos Avalone, espera que parcerias em outras áreas também sejam firmadas para reduzir o custo de produção no estado.

Atualmente, Mato Grosso tem um contrato de fornecimento de gás do país boliviano, mas é interrompível, ou seja, a Bolívia disponibiliza o gás apenas quando há excedente. A partir do acordo de fornecimento permanente, o governo estadual espera a importação de 4 milhões de metros cúbicos, por dia, do gás boliviano.

A Bolívia tem uma produção de 58 milhões de metros cúbicos. A maior parte é comprada pela Petrobras, cerca de 30 milhões. Outros 15 a 17 milhões de metros cúbicos são enviados diariamente para a Argentina.

Outros destaques do Repórter Amazônia:

- Venezuela confirma prisão de brasileiro

- Pará se destaca na produção de cítricos

- Polícia Civil do Pará desarticula quadrilha de estelionatálios

Ouça o programa na íntegra:

Mais do programa