Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Afetados por hidrelétrica de Tucuruí vão receber reparação R$ 10 milhões

O acordo foi homologado pela Justiça Federal no Pará nesta semana, e o valor deve ser investido em cinco anos.

Repórter Amazônia

No AR em 10/08/2018 - 19:15

Acordo firmado entre a Eletronorte e Ministério Público Federal no Pará prevê investimento de 10 milhões de reais para reparação de danos causados aos indígenas Assuriní, com a construção da usina hidrelétrica de Tucuruí. O acordo foi homologado pela Justiça Federal no Pará nesta semana, e o valor deve ser investido em cinco anos.

 

Segundo o MPF, desde a década de 1980, com a criação da hidrelétrica, o povo Assuriní enfrenta o aumento da população, que passou de 10 mil para 70 mil habitantes; a perda do conhecimento tradicional; redução da pesca e da variedade de peixes, desmatamento, aumento de casos de doenças sexualmente transmissíveis e o alcoolismo.

 

Desde 2011 o MPF cobrava, na Justiça, a reparação de impactos aos indígenas, apesar de compromissos feitos pela Eletronorte.

 

No próximo dia 30, haverá nova audiência de conciliação para a finalização do projeto. O acordo deve ser assinado no dia 18 de setembro durante audiência na Terra Indígena Trocará, do povo Assuriní.

 

Além da Eletronorte e do MPF, participam da elaboração do acordo integrantes da Funai, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará e lideranças indígenas.

 

Até o fechamento desta reportagem, a Eletronorte não havia respondido sobre o acordo de reparação de danos aos índios Assuriní.

 

Também são destaques do Repórter Amazônia desta sexta-feira (10):

- Após STF, Ministério Público aprova aumento para procuradores

- Mais um episódio de violência contra a mulher. Agora, ameaças feitas por estudantes do Pará.

- E  uma homenagem ao Dia dos Pais
 

 

Criado em 10/08/2018 - 19:33 - Episódio Eletronorte deve investir 10 milhões em compensação a indígenas por danos da hidrelétrica de Tucuruí (PA)

Fale com a Ouvidoria

Mais do programa