Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Operação da Polícia Federal no Tocantins investiga venda de decisões judiciais

Mais de 50 policiais federais cumpriram 13 mandados judiciais de busca e apreensão ​

A Polícia Federal realizou nesta terça-feira (14) a Operação Toth, que investiga possível associação criminosa para a venda e obtenção de decisões judiciais no Tocantins. A operação também apura condutas que indicam a prática de lavagem de dinheiro.

Mais de 50 policiais federais cumpriram 13 mandados judiciais de busca e apreensão nos municípios de Palmas, Araguaína e Formoso do Araguaia, no Tocantins, em Mara Rosa, em Goiás, e em Teresina, no Piauí. Trinta e nove pessoas receberam mandados de intimação para prestar esclarecimentos.

As investigações da Polícia Federal apontam elevado crescimento patrimonial de um magistrado do Tribunal de Justiça do Tocantins após a posse como desembargador. Levantou a suspeita dos agentes um fluxo financeiro atípico realizado por familiares e terceiras pessoas envolvidas.

Os investigados podem responder por corrupção ativa, corrupção passiva, lavagem de dinheiro e associação criminosa. O nome da operação faz alusão ao deus grego Toth, marido da deusa egípcia da justiça e do equilíbrio Maet (Maat). Uma operação com o nome dessa deusa ocorreu em 2010, também no Tocantins, com o objetivo de desarticular um esquema de venda de sentenças e fraudes em cobrança de precatórios.

Mais do programa