Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Dia Internacional da Mulher é marcado por manifestações pela Amazônia

A maioria dos protestos foi contra a reforma da previdência, violência

Nenhum Direito a Menos: Mulheres do Campo e da Cidade Contra a Reforma da Previdência” foi o tema da parada brasileira de mulheres deste ano. Os protestos foram organizados por entidades como a CUT, o MST e a Marcha de Mulheres.

 

Em Rio Branco, no Acre, a Praça da Revolução foi o palco nessa manhã dos protestos. Cerca de duas mil pessoas, segundo o Corpo de Bombeiros participaram da atividade. Cartazes pediam o fim da violência contra a mulher. De mãos dadas, as pessoas fizeram uma grande corrente em volta da praça para destacar a importância da união na luta pelos direitos femininos.

 

Na capital maranhense, a Parada reuniu mais de duas mil pessoas, de acordo com a organização do evento. O grupo se concentrou na Praça Deodoro na tarde desta quarta-feira e foi em caminhada até o Centro Histórico de São Luís.

 

Em Palmas, Tocantins, as atividades duraram todo o dia. A mobilização na capital tocantinense com a parada em frente a Secretaria de Cidadania e Justiça do Estado em defesa das políticas públicas para as mulheres.

 

Em algumas cidades, agências do INSS foram alvo dos protestos. Em Cuiabá, mulheres do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra ocuparam uma agência do INSS. As manifestantes ficaram no local por cerca de uma hora. Os serviços foram momentaneamente paralisados.

 

Em Boa vista, Roraima e em Belém do Pará também houve protesto em frente às sedes locais do INSS. As paraenses ainda fizeram uma caminhada pela manhã pela avenida Nazaré. O protesto terminou no Ver-o-Peso.

 

Dezenas de mulheres participaram de uma marcha, em Manaus, nesta quarta-feira, para marcar o Dia Internacional dedicado a elas.

 

A Secretaria Nacional da Previdência não se posicionou sobre os protestos.

 

Confira ainda no Repórter Amazônia desta quarta-feira (8): sobe para quatro o número de município em situação de emergência no Amazonas por causa da cheia de rios; o custo da cesta básica diminuiu em 25 das 27 capitais do Brasil. E mais: exposição mostra a relação de comunidades indígenas com tecnologias para tratar água.

 

O Repórter Amazônia é uma produção da Rede de Rádios Públicas da Amazônia e vai ao ar, de segunda a sexta-feira, às 18h30 pela Rádio Nacional da Amazônia.



Criado em 08/03/2017 - 22:39 e atualizado em 09/03/2017 - 08:01

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Mais do programa