Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Atentados no aeroporto e no metro deixam mortos e feridos na Bélgica

Autoridades belgas cogitam que seja um atentado terrorista ligado a

As explosões começaram exatamente às 8h em Bruxelas, capital da Bélgica, quando eram 4h em Brasília. A primeira deflagração aconteceu no Aeroporto Internacional Zaventem, em Bruxelas.

 

Uma bomba aparentemente explodiu do lado externo do aeroporto, próximo de uma das pistas. Em seguida, uma segunda explosão destruiu um balcão da companhia americana American Airlines no saguão de embarque do aeroporto internacional de Bruxelas.

 

Minutos depois soubemos que explosões estariam acontecendo também em estações de metro do centro de Bruxelas próximas dos edifícios sedes da União Europeia. Mas essa informação depois foi corrigida e apenas uma explosão aconteceu em uma estação de metro, do centro de Bruxelas, na estação Maelbeek, que fica a 300 metros da sede da Comissão Europeia.

 

Por enquanto o balanço parcial é de 21 mortos e pelo menos 35 feridos. As equipes de resgate estão dando atendimento de emergência ao passageiros que estavam no metro e foram atingidos pela explosão, na calçada do lado de fora da estação  Maelbeek.

 


O governo da Bélgica elevou o nível de alerta terrorista em todo o país para o grau máximo, para o nível 4, numa escala que vai de 0 a 4.

 

A prefeitura de Bruxelas divulgou uma mensagem no Twitter pedido para toda a população não se mover do local onde está. Se estiver em casa, não sair às ruas. Se chegou ao escritório, ficar no escritório ou nos locais de trabalho.

 

Todos os transportes públicos de Bruxelas foram suspensos. Não há ônibus nas ruas. O metro foi totalmente evacuado.

 

O Exército está nas ruas garantindo a segurança para as pessoas que estão voltado a pé para suas casas.

 

Vale lembrar que essas explosões, ainda não foram oficialmente tratadas como atentado terrorista pelas autoridades da Bélgica. As explosões aconteceram quatro dias depois da detenção do único coautor dos atentados de 13 de novembro de Paris que ainda estava foragido Salah Abdeslam. 

 

A polícia da Bélgica informou que tinha identificado um homem que usava uma identidade falsa e que se encontrava, até ontem, foragido como sendo o homem que tinha fabricado os explosivos utilizados nos atentados de Paris.

 

Então pode haver uma ligação entre essas explosões que estão acontecendo hoje em Bruxelas e pessoas ligadas a rede de terroristas que atacou Paris e que continuam foragidas da polícia da Bélgica.

 

A gente sabe que os atentados de Paris foram organizados em um bairro que fica na periferia da Bruxelas.

 

Governos em toda a Europa estão tomando medidas de segurança. Alemanha, Grã-Bretanha, Holanda, França elevaram o policiamento nos aeroportos e nas respectivas redes de transporte público.

 

O presidente François Hollande reuniu agora a pouco o Conselho de Defesa para analisar medidas ainda maiores de segurança. O mesmo está fazendo o primeiro-ministro da Bélgica, Charles Michel, que está diante de uma manhã de terror em Bruxelas com pelo menos 21 mortos e mais de 35 feridos em Bruxelas.

 

O Repórter Brasil destaca ainda:
-Comissão decide hoje se delação de Delcídio entrará no pedido de impeachment
- Rosa Weber vai decidir recurso de Lula no STF
- Teori Zavascki abre mais um inquérito para investigar Renan Calheiros
- Governo encaminha projeto para refinanciar dívida dos estados e Distrito Federal
- Raul Castro e Barack Obama tem encontro histórico em Havana



Criado em 22/03/2016 - 12:16 e atualizado em 22/03/2016 - 09:14

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique