Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Pesquisa da UnB mostra que parquinhos do DF apresentam alto índice de parasitas

Novacap diz que processo licitatório para manutenção de parquinhos, praças e quadras está suspenso pelo TJDFT

Repórter Nacional - Brasília

No AR em 17/07/2017 - 14:51

Nesta época de férias, a criançada adora brincar em parquinhos. Mas no Distrito Federal, a diversão pode terminar com uma dor de barriga. Pesquisa da Faculdade de Medicina da Universidade de Brasília revelou alto índice de parasitas e vermes que podem provocar problemas de saúde. O principal, uma lombriga que vive no intestino humano, e pode ocasionar diarreia e anemia. Também foram encontrados vermes característicos das fezes de animais.

No levantamento, foram coletadas areias de 14 parquinhos, localizados nas Asas Norte e Sul, Núcleo Bandeirante, Cruzeiro, Estrutural, Recanto Das Emas, Riacho Fundo I e II, Samambaia Sul, Taguatinga Norte, Ceilândia, Guará e Brazlândia. Em cada um deles, foi encontrado pelo menos um tipo de parasita.

A Novacap informou, por meio de nota, que o processo licitatório para manutenção de parquinhos, praças e quadras está suspenso pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios. Segundo o TJDFT, assim que o processo for liberado, serão investidos quase R$ 22 milhões para melhorar os equipamentos públicos da capital.

Ouça a entrevista no player acima.

Um dos parquinhos de Taguatinga passa por revitalização completa.
Um dos parquinhos de Taguatinga passa por revitalização completa - Tony Winston/ Agência Brasília/ CC BY 2.0


Confira ainda nesta edição do Repórter Nacional Brasília:

- Familiares aguardam conclusão do laudo do IML sobre morte do motorista da Caixa Econômica, encontrado morto em uma cela da Delegacia de Polícia, em Sobradinho

- Universidade de Brasília divulga nesta tarde resultado do vestibular 2017

- Justiça do Distrito Federal alerta governador Rodrigo Rollemberg sobre baixo efetivo de médicos legistas

 

 

Mais do programa