Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Relator pede arquivamento da denúncia contra Temer e ministros

Bonifácio também desclassificou a acusação de obstrução de Justiça contra o presidente Temer

Repórter Nacional

No AR em 10/10/2017 - 18:00

A leitura do relatório começou um pouco depois das 16h desta terça-feira (10). O deputado Bonifácio de Andrada pediu o arquivamento da denúncia do Ministério Público Federal contra Michel Temer, Eliseu Padilha e Moreira Franco. Os três foram acusados de organização criminosa, mas para o relator a denúncia não traz provas e nem tem respaldo na lei.

 

O relator disse que não há na acusação provas contra os presidentes Lula e Dilma Rousseff, que foram, segundo ele, amplamente mencionados pelo Ministério Público no documento. Bonifácio também desclassificou a acusação de obstrução de Justiça contra o presidente Temer, que teve origem na delação premiada de Joesley Batista. E disse que atuação dos ministros Eliseu Padilha e Moreira Franco eram atividades políticas partidárias e não configuravam crime de organização criminosa. Ele chamou as delações premiadas de espúrias.

O relator fez críticas ao aumento do poder do Ministério Público e disse que os poderes legislativo e executivo estão enfraquecidos perante a atuação do MP em conjunto com a Polícia Federal e Poder Judiciário. No fim de seu parecer, Bonifácio ressaltou que atualmente, o presidente tem, na prática, poderes reduzidos.

Agora, os advogados de Temer, Moreira Franco e Eliseu Padilha devem fazer a defesa de seus clientes. É possível que esta etapa continue até esta quarta-feira. A previsão é que a discussão e votação aconteça apenas no dia 17 de outubro.

 

Ouça a reportagem no player.

Mais do programa