Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

PMDB e PTB fecham questão a favor da reforma da previdência

Com a decisão, governo espera impulsionar engajamento da base aliada

Repórter Nacional

No AR em 07/12/2017 - 09:21

A executiva nacional do PMDB decidiu fechar questão a favor da reforma da previdência na tarde desta quarta-feira (6), numa reunião que contou com a presença dos ministros Eliseu Padilha, da Casa Civil, e Moreira Franco, da Secretaria-Geral da Presidência.

Quando um partido fecha questão, os deputados que votarem de forma diferente da que foi determinada pela legenda podem ser punidos. Romero Jucá, presidente do PMDB, disse que vai haver punição.

O PMDB tem 60 deputados, é a maior bancada na Câmara. A intenção é servir de exemplo para os demais partidos da base e conseguir os 308 votos necessários para que o texto seja aprovado. Três membros da executiva foram contra o fechamento de questão. Jucá, assim como outros líderes da base, afirma que a aceitação à proposta está crescendo.

O PTB também fechou questão a favor da reforma nesta quarta-feira. O partido tem 16 deputados. Durante a manhã, em reunião dos líderes aliados com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, o ministro da Ciência e Tecnologia, Gilberto Kassab, presidente licenciado do PSD, afirmou que 15 dos 38 deputados da bancada são a favor da reforma e disse que seu partido acredita no convencimento e não na punição.

O PSB, que fechou questão contra a reforma da previdência em abril, deve ter 30 deputados votando desta forma. Júlio Delgado, líder da bancada, afirmou que o governo está errado em suas avaliações.

O texto final da reforma da previdência só será apresentado quando a proposta for colocada em pauta no plenário, o que pode ocorrer na próxima semana.

Ouça o Repórter Nacional (7h) desta quinta-feira (7) na íntegra:

 

Confira também nesta edição:

- Em jantar no Palácio da Alvorada, governo tenta contabilizar votos para garantir reforma da previdência

- Copom reduz juros básicos para 7% ao ano

Mais do programa