Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

STF revoga prisão domiciliar da irmã e do primo de Aécio Neves

​Com a decisão, eles não são obrigados a cumprir medidas cautelares, como uso da tornozeleira e proibição de sair do país

Repórter Nacional

No AR em 07/12/2017 - 15:37

O Supremo Tribunal Federal revogou a prisão domiciliar da irmã do senador Aécio Neves, Andrea Neves. Ela também não será mais obrigada a usar tornozeleira eletrônica. A decisão é do Ministro Marco Aurélio de Mello, que atendeu o pedido das defesas de Frederico Pacheco, primo do senador, e Mendherson Souza Lima, ex-assessor parlamentar do senador Zeze Perrela, também beneficiados com a medida.

Em junho, Andrea Neves, Mandherson Souza e Frederico Pacheco tiveram medidas cautelares impostas pelo STF, em substituição à prisão preventiva. Entre as medidas, todos deveriam se manter em endereço fixo e estavam proibidos de manter contato com os demais investigados por corrução passiva, lavagem de dinheiro e participação em organização criminosa. Além disso, estavam proibidos de sair do país, sem autorização do Supremo e eram obrigados a usar tornozeleira eletrônica.

Com a decisão, o três não serão obrigados a cumprir as medidas cautelares como uso da tornozeleira, proibição de sair do país e manter contado com outros investigados, como o Senador Aécio Neves.

 

Ouça também nesta edição:

Luiz Fux é o novo presidente do TSE

Mulheres dedicam 9 horas a mais dos que homens a tarefas domésticas

 

Mais do programa