Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Maioria dos partidos mantêm neutralidade no segundo turno das eleições

Maior parte das legendas prefere não fechar questão sobre apoio aos candidatos Jair Bolsonaro e Fernando Haddad

Repórter Nacional

No AR em 11/10/2018 - 09:38

O MDB vai anunciar nesta quinta-feira (11), no começo da tarde, o posicionamento do partido em relação ao segundo turno da eleição presidencial.

Nessa quarta-feira (10), o PDT, de Ciro Gomes, decidiu apoiar de forma crítica a candidatura de Fernando Haddad, do PT. A legenda não vai participar da campanha e não pretende ocupar cargos num eventual governo petista. De acordo com o presidente do partido, Carlos Lupi, os militantes não gostaram da pressão feita pelo PT para a retirada das candidaturas do PDT, mas agora é o momento de unir forças contra Jair Bolsonaro, do PSL.

"É hora de olhar para o Brasil. Nós somos muito mais um voto contra ele, contra os riscos que ele representa à democracia, aos direitos humanos, ao respeito às liberdades individuais, às opções individuais... É muito mais essa quase certeza dor risco que isso representa do que à favor do Haddad", explica Carlos Lupi.

 

Ciro Gomes saiu da reunião do partido sem responder às perguntas da imprensa e sem mencionar o nome do candidato petista. E foi anunciado por Lupi como o candidato do PDT à Presidência da República em 2022.

Já o PR e o PPS liberaram os votos dos filiados. O líder do PR na Câmara dos Deputados, José Rocha, explicou que o partido está dividido sobre quem apoiar.

"O que nós exigimos dos nossos filidados é que podem ter a posição que tiver, mas que ressaltem o posicionamento do partido muito claramente contra as duas candidaturas", destaca José Rocha.

 

O PPS se reuniu em Brasília para confirmar o posicionamento do presidente da legenda, Roberto Freire.

"Nós temos parlamentares que apoiam Bolsonaro e temos parlamentares que apoiam Haddad, que é, por exemplo, o meu caso", ressalta Roberto Freire.

 

O balanço do posicionamento dos partidos no segundo turno é o seguinte: Jair Bolsonaro recebeu o apoio do PTB; Fernando Haddad é apoiado pelo PSOL, PSB, PPL e PDT. Liberaram o voto dos militantes o Novo, PP, Patriota, Democracia Cristã, PSDB, PRB, Democratas e PR. A expectativa é de que ainda hoje, Podemos, Solidariedade e Rede definam como ficarão no segundo turno. Faltam ainda as posições de partidos como o MDB e o PV.

 

Ouça outros destaques do Repórter Nacional:

-  Médicos adiam retorno de Bolsonaro às atividades na rua;

-  E Haddad se reúne com partidos para discutir apoio para o segundo turno;

- Ex-governador de goiás é preso ao depor na Polícia Federal.

 

Mais do programa