Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Reajuste nos planos de saúde assustam consumidores

ANS autorizou reajuste de 13,55% nos planos individuais e familiares

Revista Brasil

No AR em 14/07/2017 - 11:10

Muita gente se assustou com a fatura do mês de julho do plano de saúde, que em alguns casos chegou a 40%. Os planos de saúde estão com menos associados, mas alcançaram lucros maiores, em 2016. No ano passado, o lucro das operadoras saltou 66%, mesmo em meio à crise.

Ao mesmo tempo, os planos costumam repetir que os serviços de saúde têm custo alto. É possível concluir que os aumentos tão acima da inflação pagam não apenas os altos custos, mais também os altos lucros do setor. Então o que os consumidores estão perguntando é se o aumento cobrado nas contas é legal.

Cuidados médicos

Cerca de 2,5 milhões de brasileiros deixaram de ter planos de saúde, nos últimos dois anos. O Rio de Janeiro foi um dos estados com a maior perda de usuários, tanto em números absolutos, quanto em números relativos. O Rio tinha 6,1 milhões de beneficiários da saúde suplementar, em dezembro de 2014. No fim de 2016, terminou com 5,6 milhões.

O Revista Brasil desta segunda-feira (17) entrevista a advogada especialista em direito à saúde, Cláudia Nakano, sobre o impacto do reajuste nos planos de saúde para o usuário.

Ouça entrevista completa no player acima.

O Revista Brasil vai ao ar, de segunda a sábado, às 6h, pela Rádio Nacional do Alto Solimões e às 8h, pela rádios Nacional AM Brasília, Nacional da Amazônia e Nacional AM do Rio de Janeiro.

Criado em 17/07/2017 - 13:30 e atualizado em 17/07/2017 - 13:29 - Episódio Plano de saúde

Fale com a Ouvidoria

Mais do programa