Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Sociedade Brasileira de Urologia lança campanha sobre disfunção erétil

Urologista esclarece o que é a doença e fala sobre a campanha “De

A disfunção erétil, a chamada impotência sexual, é muito falada, mas cercada de mitos e desinformação. Por esta razão, a Sociedade Brasileira de Urologia criou a campanha nacional “De Volta ao Controle”, que tem por objetivo tirar todas as dúvidas sobre a disfunção erétil e orientar sobre os tratamentos indicados em cada caso.

 

Ouça também:

 

Disfunção erétil é um assunto tabu entre homens

 

Para falar sobre o assunto, o programa Cotidiano entrevistou o urologista Mário Mattos, membro da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), que falou aos ouvintes da Rádio Nacional de Brasília o que é a disfunção erétil e contou qual o principal objetivo da campanha lançada pela SBU.

 

O Dr. Mário Mattos explicou que a disfunção erétil é a impossibilidade de se obter uma ereção ou mantê-la por um tempo suficiente durante a prática sexual. Segundo ele, por este motivo, é muito importante frisar que as falhas eventuais apresentadas nas relações sexuais não caracterizam o problema de disfunção.

 

Mário Mattos explicou a diferença entre ejaculação precoce e disfunção erétil, termos muito confundidos entre os homens, ressaltando que a ejaculação rápida pode atingir vários deles, tanto os que são diagnosticados com disfunção erétil como os que têm a vida sexual considerada “normal”.

 

O entrevistado falou ao Cotidiano quais os fatores que levam o homem a desenvolver a disfunção erétil. Segundo ele, existem dois grupos de fatores: os físicos e os psicológicos. Sobre as causas de ordem física, algumas delas podem ser o processo natural de envelhecimento, com o comprometimento dos nervos, vasos sanguíneos e tecidos penianos, a diabetes, o tabagismo, hipertensão arterial, nível de testosterona baixo, doenças crônicas, entre outras.

 

Os fatores psicológicos também acarretam a disfunção erétil em casos em que o homem apresentar quadros de depressão, estresse, ansiedade, problemas no trabalho e até no relacionamento amoroso.

 

Ainda de acordo com o urologista, é bastante comum que os homens tenham dificuldades em admitir a doença e buscar o tratamento adequado.

 

Confira a íntegra da entrevista aqui!

 

O programa Cotidiano vai ao ar de segunda a sexta-feira, das 14h ás 15hs, na Rádio Nacional de Brasília, uma emissora da Empresa Brasil de Comunicação (EBC). A apresentação é de Luíza Inez.