Prejuízo com contrabando chega a R$ 100 bilhões no Brasil

Os produtos mais contrabandeados são: cigarros, roupas, eletrônicos, óculos, medicamentos
Fronteira do Acre com o Peru
Fronteira do Acre com o Peru Agência de Noticias do Acre / Flickr

Uma pesquisa divulgada no dia 3 de março, Dia Nacional de Combate ao Contrabando, revelou que o Brasil tem prejuízo com esses produtos ilegais e chega a R$100 bilhões.
 
O Instituto de Desenvolvimento Econômico e Social de Fronteiras entrevistou donos de lojas no Brasil, no Paraguai e até contrabandistas. O resultado é um raio-X desse crime que emprega 15 mil pessoas só na região de fronteira.
 
Sobre o assunto o Revista Brasil entrevistou presidente do Fórum Nacional Contra a Pirataria e a Ilegalidade (FNCP), Edson Luiz Vismona.
 
O presidente revela que os produtos que mais são contrabandiados são: cigarros, roupas, eletrônicos, óculos, medicamentos, entre outros.
 
Ouça na íntegra a entrevista no programa Revista Brasil.
 
Confira outras edições do Revista Brasil
 
O Revista Brasil vai ao ar de segunda a sábado, às 8h, na Rádio Nacional de Brasília.

Produtor
Eliana Sousa
Revista Brasil
em
11/03/2015 - 16:31
atualizado em
11/03/2015 - 16:56