Lei que prevê erradicação dos lixões segue sem ser cumprida

Segundo especialista, Senado e Câmara dão salvo-conduto aos lixões
 lixões
lixões Tânia Rego/ABr

A lei da Política Nacional de Resíduos Sólidos que prevê a erradicação dos lixões, que deveria ter ocorrido em agosto de 2014, segue sem efetivamente sair do papel. Para falar sobre o assunto o programa Revista Brasil entrevistou o cientista social, biólogo, estatístico, pós-graduado em meio ambiente e presidente do Sindicato das Empresas de Limpeza Urbana no Estado de São Paulo (Selur), Ariovaldo Caodaglio.
 
Para Ariovaldo Caodaglio os resíduos sólidos, principalmente os domiciliares, que são depositados a céu aberto e sem proteção do solo, além de causar doenças, deveriam ser proibidas desde 1981, quando a lei que criou a Politica Nacional do Meio Ambiente vedou sua existência. Mas até hoje isso não aconteceu.
 
Ele explica que os lixões não poluem o meio ambiente apenas no local onde funcionam, a contaminação se dá através de resíduos que entram em decomposição, que sofrem reações físico-químicas, penetram pelo terreno e acabam atingindo os lençóis freáticos, ou seja, as águas subterrâneas. E aquilo que contaminar os lençóis freáticos poderá ser levado a 10, 20, 50 quilômetros do local.
 
“Nós estamos postergando a solução de um problema por algumas razões que, no mínimo, são as vezes pueris: primeiro porque o lixão sempre é colocado numa distância grande para que não seja visto pela população; segundo porque não existe na agenda politica nenhuma vontade de se fazer a transformação do lixão num aterro", analisa o especialista. E acrescenta: "os prefeitos têm pouca lida com este tipo de coisa e tendem a repetir o que já encontra instalado,” analisa.
 
Confira mais informações ouvindo a entrevista na íntegra no player acima.
 
O Revista Brasil é uma produção das Rádios EBC e vai ao ar, de segunda a sábado, às 8h, na Rádio Nacional AM Brasília. A apresentação é de Valter Lima.

Produtor
Eliana Sousa
Revista Brasil
em
05/11/2015 - 12:35
atualizado em
05/11/2015 - 12:27