Sobre

As Rádios EBC são nove emissoras com histórias e características bem diferentes...

 

Histórias que se confundem com a própria história da radiodifusão brasileira. Afinal, a Rádio MEC AM Rio de Janeiro foi a sucessora da primeira estação de rádio a operar regularmente no Brasil - a famosa Rádio Sociedade. Ou seja, é um pouco guardiã dos primórdios do rádio no Brasil, realizando hoje o sonho de Roquette Pinto pelo próprio nome: Música, Educação e Cultura (MEC).

 

Ainda na capital fluminense, como pensar na história da música brasileira sem lembrar da Rádio Nacional do Rio de Janeiro? Com 77 anos, foi a casa da "era do Rádio" com suas cantoras e cantores - que o digam Gonzagão, Emilinha Borba, Marlene, Cauby Peixoto e Ângela Maria, expoentes revelados lá. Hoje, mantém programas tradicionais como o Alô Daisy (apresentado por Daisy Lúcide há mais de 40 anos) e novidades como o Redação Nacional, aliados à tradição de emissora com respeitável equipe esportiva.

 

Nossas emissoras fluminenses se completam com aquela que é referência na música clássica: a Rádio MEC FM Rio de Janeiro. Além da vocação para a difusão de música erudita, é a MEC FM a emissora que promove inúmeros dos concertos que os cariocas podem desfrutar, com programas de ópera e outros estilos eruditos ao vivo.

 

Já nos interiores do país, também é impossível falar de história ignorando as nossas emissoras. A começar por aquela que, a princípio, cumpria o papel de assegurar comunicação aos candangos, que desembarcavam de todas as partes do país para construir a nova capital da República... Ali nascia a Rádio Nacional de Brasília, e lá se vão 55 anos de história - já que ela chegou dois anos antes de Juscelino Kubischeck declarar a cidade como inaugurada.

 

Na capital, nasceram inúmeros talentos e vocações musicais neste período. Do choro, com seu Clube incrustrado ao centro; o rock nos anos 80; às atuais tendências do samba e da música afro. Nada mais justo que, com suas canções, a cidade ganhasse uma emissora toda dedicada a elas: a Rádio Nacional FM Brasília, referência em música brasileira e promoção da cultura local.

 

A capital federal também tem música clássica no ar, com a Radio MEC AM Brasília retransmitindo o som da MEC FM Rio.

 

Avançando rumo ao interior do país, por séculos uma região esteve viva sob um enorme vazio comunicacional. Assim, no fim dos anos 70, surge a Rádio Nacional da Amazônia, que com suas ondas curtas, chega aos mais distantes rincões do Norte do Brasil. Há 36 anos, com sua vocação para o rádio popular, ajudou e ajuda muita gente a descobrir direitos e a própria cidadania com seus programas, radionovelas e um jeito todo dela de ser. Não à toa, é carinhosamente chamada por seus ouvintes de "o orelhão da Amazônia".

 

Nossa emissora mais jovem tem sete anos completos e, apesar da curta história, guarda a importância de fazer comunicação pública numa região estratégica: a Rádio Nacional do Alto Solimões, sediada em Tabatinga (AM) e chegando, com seus sinais em AM e FM aos nove municípios da mesorregião do Alto Solimões, na tríplice fronteira com Peru e Colômbia.

 

Completa este time a Radioagência Nacional: emissora que faz o elo de ligação entre o que é produzido pelas Rádios EBC com emissoras parceiras, ao distribuir conteúdo radiofônico via internet. Prestes a completar 10 anos, a Radioagência tem, hoje, mais de 25 mil pessoas cadastradas, sendo que 3 mil são emissoras de rádio.

 

Nove emissoras com histórias e características bem diferentes, mas unidas em torno do desafio de promover o direito à comunicação e os demais direitos humanos. Além, é claro, de serem garantia de informação, cultura, educação e entretenimento. As rádios da Empresa Brasil de Comunicação ( EBC) têm este compromisso com o ouvinte-cidadão e contribuem para a construção de um Sistema de Rádios Públicas no Brasil. E você, por aqui, é muito mais do que bem-vindo!

 

 

test