Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Pesquisadores descobrem substância tóxica presente na carambola

A "caramboxina" pode causar crises de convulsão e epilepsia em pessoas com problemas nos rins, alerta professor da USP

Tarde Nacional - Amazônia

No AR em 19/02/2019 - 14:30

O Tarde Nacional - Amazônia desta terça-feira (19) falou a respeito de uma recente descoberta da Universidade de São Paulo (USP), que aponta a existência de uma substância tóxica na carambola, prejudicial à pessoas com problemas renais.

Para esclarecer o assunto, a apresentadora Juliana Maya conversou com o professor Miguel Moysés Neto, do Departamento de Medicida da Universidade de São Paulo (USP).

Ouça a entrevista completa no player abaixo:

 

Além de explicar como está o andamento da pesquisa, Neto alertou sobre os perigos que a substância, de nome "caramboxina", representa a pacientes com problemas nos rins. Ela pode causar convulsões, epilepsia e até levar à morte. 

De acordo com ele, pessoas saudáveis podem consumir a fruta ou seu suco com moderação e nunca de estômago vazio.

 

"Se a pessoa que nunca teve problema de rim comer uma quantidade grande de carambola de estômago vazio, ela pode vir a ter um problema renal, relativamente grave, mas que normalmente é reversível", declarou.

 

O programa Tarde Nacional - Amazônia vai ao ar de segunda a sexta-feira, de 13h às 16h, na Rádio Nacional da Amazônia. A apresentação é de Juliana Maya.

 

Tags:  saúde carambola usp

Criado em 19/02/2019 - 18:10

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Mais do programa