Funap-DF quer aumentar o número de reeducandos no mercado de trabalho

Benefício é previsto pela Lei de Execução Penal, quando os apenados vão para o regime semiaberto
Trabalho
Trabalho Pixabay / Domínio Público / CC

A Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso (Funap-DF)  quer aumentar o número de reeducandos no mercado de trabalho. Benefício está previsto na Lei de Execução Penal  quando os detentos vão para o regime semi-aberto.
 
O Revista Brasília convidou o diretor-executivo da Funap-DF, Nery do Brasil, para falar sobre o assunto. Ele diz que o objetivo de aumentar o número de reeducandos no mercado de trabalho é de dar uma oportunidade a essas pessoas e oferecer a remissão da pena que a cada três dias trabalhados compensa um dia na pena, além de uma bolsa de ressocialização que também o ajuda a manter seus familiares.
 
Ainda segundo o diretor-executivo da Funap (DF), no ano de 2016 foram 1.200 contratados e a meta deste ano é aumentar em mais de 30%. "A gente está correndo atrás de outras parcerias porque na realidade isso aqui além de ser um projeto social, que é dar oportunidade a essas pessoas de voltar à sociedade, há também vários benefícios inclusive para as empresas", explica Nery do Brasil.
 
Ouça a entrevsta no player.
 

Produtor
Joana Darc Lima
Tarde Nacional - Brasília
em
13/01/2017 - 14:25
atualizado em
13/01/2017 - 16:18