Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Infertilidade: doença silenciosa acomete milhares de brasileiros

Apesar dos altos índices de infertilidade, Brasil tem apenas 12

O Tarde Nacional entrou em rede nesta quarta-feira (6) pra falar de infertilidade e reprodução assistida no Brasil. A convidada foi a médica Lizandra Moura Sasaki, especialista em reprodução humana pela Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida.

 

Lizandra Sasaki explicou o que caracteriza a infertilidade, quais os exames necessários para se ter o diagnóstico em homens e mulheres e abordou os diferentes tipos de tratamento para o problema. Ela também falou das questões éticas que devem ser seguidas pelos médicos especialistas, entre outros tópicos.

 

O programa contou, também, com a participação do especialista em reprodução humana, Evangelista Torquato, falando sobre a reprodução assistida no Sistema Único de Saúde. Segundo ele, a fila de espera para uma Fertilização in Vitro pelo SUS chega a demorar de quatro a cinco anos.

 

Ouça também: Cronista fala sobre pânicos e culpas que rondam a maternidade

 

A respeito do impacto emocional da infertilidade sobre os casais, o entrevistado foi o Psicoterapeuta Flávio Lobo Guimarães, que também é psicólogo em um centro de reprodução humana de Brasília. Segundo ele, as mulheres sofrem ao relacionar o problema de saúde com o divino, e acabam se sentindo culpadas. Já os homens geralmente relacionam, erroneamente, a infertilidade com a perda da masculinidade.

 

O programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 16h, na Rádio Nacional da Amazônia. Todas as quartas-feiras, o Tarde Nacional entra em rede com Juliana Maya, pela Amazônia, Fátima Santos, por Brasília, e Luciana Valle, pelo Rio de Janeiro, pra tratar de assuntos do interesse dos cidadãos.



Criado em 07/05/2015 - 14:38 e atualizado em 08/05/2015 - 08:33

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Mais do programa