Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Homossexualidade e homofobia sob o ponto de vista histórico

Dossiê organizado pela Revista de História da Biblioteca Nacional

O Tema Livre desta terça-feira (13) foi uma reapresentação do programa do dia 16 de setembro, que trouxe à discussão o assunto homossexualidade e homofobia, sob o ponto de vista histórico. O tema foi o assunto principal da edição de agosto da Revista de História da Biblioteca Nacional (RHBN), em dossiê organizado pela historiadora Nashla Dahás, presente na discussão. 

 

Esta edição do Tema Livre reuniu no estúdio da Rádio Nacional a própria Nashla Dahás, historiadora e pesquisadora da RHBN, e organizadora do dossiê; Fábio Baruque, delegado da Polícia Civil, da delegacia de homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí; Marcelle Esteves, assistente social e vice-presidente do Grupo Arco Íris de cidadania LGBT; e João Paulo JP, coreógrafo, professor de dança de rua, do projeto Urban Style, da Vila Cruzeiro, na Penha.

 

Ao final da Carta do Editor, assinada por Rodrigo Elias, publicada no site da RHBN, diz assim, depois de relatar três casos de violência homofóbica explícita e mortal: "Líder mundial em crimes homofóbicos, o Brasil é um país no qual um homossexual corre um risco 785% maior de morrer do que nos Estados Unidos. A intolerância em atos e palavras contra lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e transgêneros forma um ambiente social que, no limite, leva ao assassinato e ao suicídio."

 

Hoje, no Brasil, a estimativa é de que a cada 27 horas um gay, travesti, transexual ou lésbica é brutalmente assassinado vítima da homofobia.

 

Esse foi o eixo da discussão promovida nesta edição do Tema Livre, que pode ser ouvido na íntegra, clicando no Player acima!

 



Criado em 13/10/2015 - 19:05 e atualizado em 13/10/2015 - 14:51

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique