Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Na Trilha da História detalha a vida amorosa de Vinicius de Moraes

No segundo episódio da série especial, biógrafo José Castello fala sobre os nove casamentos e alguns dos casos mais famosos do poeta

Na Trilha da História

No AR em 29/10/2020 - 09:58

Nesta semana, o Na Trilha da História transmite o segundo episódio especial sobre a vida de Vinicius de Moraes. Desta vez, o tema da conversa com o biógrafo José Castello é a vida amorosa do compositor. O jornalista é autor de “Vinicius de Moraes – O Poeta da Paixão”, lançado pela Companhia das Letras. Durante a conversa, o escritor deu detalhes sobre os nove casamentos de Vinicius. Neste ano de 2020, completam-se quatro décadas da morte do poeta.

Livro "Vinicius de Moraes - O Poeta da Paixão", de José Castello

 

Durante a entrevista, José Castello explicou que, para Vinicius de Moraes, a vida não fazia sentido sem paixão. O poeta teve nove esposas e incontáveis casos. A primeira companheira foi Beatriz Azevedo de Mello, a Tatí, com quem se casou por procuração em 1939, quando tinha 26 anos. Tiveram dois filhos, Suzana e Pedro. Em meados da década de 40, Vinicius trocou Tatí pela arquivista Regina Pederneiras, que trabalhava no Itamaraty, onde Vinicius servia como diplomata. O relacionamento foi breve e o poeta voltou para a primeira esposa.

Em 1951, ele deixou novamente Tatí, desta vez por Lila Bôscoli. Ele tinha 38 anos e ela, 20. Tiveram duas filhas: Luciana e Georgiana. Separaram-se em 1957. A quinta esposa do compositor foi Lucinha Proença, um grande amor. Depois de se separarem, Vinicius tentou inúmeras vezes uma reaproximação, sem sucesso. Em 1963, casou-se com Nelita, uma jovem de 20 anos, enquanto Vinicius já entrava na casa dos 50. Em seguida, veio Cristina Gurjão, com quem teve sua última filha, Maria.

A sétima esposa do compositor foi a baiana Gesse Gessy, com quem Vinicius ficou durante seis anos, a partir de 1969. Moraram na Bahia, onde o poeta estreitou os laços com o candomblé. Em 1975, Vinicius conheceu a argentina Marta, uma fã quase 40 anos mais jovem com quem teve um relacionamento de dois anos. E a última companheira de Vinicius foi Gilda Mattoso, também 40 anos mais nova. Foi com ela que o poeta dividiu os últimos dias de vida.

Na próxima semana, o Na Trilha da História transmite o terceiro e último episódio da série com o biógrafo José Castello sobre Vinicius de Moraes. O tema será a relação de Vinicius com seus amigos e parceiros de composição. Na semana passada, o assunto do programa foi a juventude do carioca.

 

Trilha Sonora

Confira a seleção de músicas deste episódio: “Eu não existo sem você” (composição de Vinicius de Moraes e Tom Jobim / interpretação de Elizeth Cardoso); “O haver” (poesia de Vinicius de Moraes com violão ao fundo de Edu Lobo); “Minha namorada” (composição de Vinicius e Carlinhos Lyra / interpretação do Quarteto em Cy); “Pela luz dos olhos teus” (composição de Vinicius de Moraes e Tom Jobim / interpretação de Tom Jobim e Miúcha); “Morena flor” (composição e interpretação de Vinicius de Moraes e Toquinho); “Garota de Ipanema” (composição de Vinicius de Moraes e Tom Jobim / interpretação de Vinicius de Moraes, Tom Jobim e João Gilberto).

 

Conheça o Na Trilha da História

 

Atenção para mudanças nos horários do programa:

Em razão da crise do coronavírus, Nacional do Rio e a Nacional da Amazônia estão veiculando uma programação especial. Quando a situação voltar à normalidade, o Na Trilha da História voltará ao horário normal nessas emissoras. Confira a grade de transmissão para esta semana:

Sábado, 11h: Rádio Nacional FM Brasília 96,1 MHz, com reprise na quinta-feira, às 22h;

Sábado, 11h: Rádio Nacional de Brasília AM 980 kHz; com reprise no domingo, às 11h;

Domingo, 11h: Rádio Nacional Rio de Janeiro 1.130kHz;

Sábado, 7h: Rádio MEC do Rio 800kHz, com reprise no domingo, às 7h;

Quinta, 22h: Rádio MEC FM Rio 99,3 MHz;

Sábado, 11h (horário de Brasília): Rádio Nacional da Amazônia 11.780kHz e 6.180kHz em rede com a Rádio Nacional do Alto Solimões AM 670 kHz, FM 96,1 MHz, com reprise no domingo, às 11h.

Atenção, ouvintes do Rio de Janeiro: em razão da propaganda eleitoral obrigatória, a Nacional Rio, a MEC AM e a MEC estão transmitindo apenas episódios com menos de 54 minutos de duração - o que não é o caso desta série especial sobre Vinicius de Moraes. Por isso, vamos reprisar ao longo de toda a fase de campanha eleitoral programas mais curtos. Assim que possível, transmitiremos esta série também no Rio de Janeiro. 

O Na Trilha da História é apresentado pela jornalista Isabela Azevedo. Sugestões para o programa podem ser enviadas para culturaearte@ebc.com.br. Caso queira receber notícias do programa pelo WhatsApp, envie uma mensagem para (61) 98375-4918.

Os áudios do Na Trilha da História podem ser disponibilizados para retransmissão, sem fins comerciais, por meio da licença Creative Commons CC BY-NC-ND. Esta licença permite que os programas sejam retransmitidos desde que não sejam editados e mantenham o crédito da Rádio Nacional e da Rádio MEC - Empresa Brasil de Comunicação (EBC). Em caso de interesse, basta enviar um e-mail para culturaearte@ebc.com.br.

 

 

Criado em 29/10/2020 - 11:02 - Episódio Na Trilha da História - Os amores de Vinicius de Moraes

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Mais do programa