Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Temporal em São Paulo deixa ruas, casas e comércio alagados e leva o caos ao trânsito

Chuvas fizeram a cidade viver um dia de caos

Repórter Nacional

No AR em 11/02/2020 - 10:17

As chuvas que caíram sobre São Paulo fizeram a cidade viver um dia de caos na segunda-feira (10). As principais vias ficaram debaixo d`água, casas desmoronaram e muitas moradores seguem ilhados em toda a cidade. 

Muita gente tentou, mas não conseguiu chegar no trabalho. Jamile Chaves pegou o ônibus em Pirituba e queria ir até a Barra Funda. Mas desistiu depois de ficar parada quase 2 horas no trânsito.

A chuva começou no final da tarde de domingo e continuou forte durante toda a noite. Pela manhã os dois principais rios da cidade, o Tietê e o Pinheiros, transbordaram.

Duas linhas de trens ficaram embaixo d'água, estações do metrô também foram inundadas. A prefeitura suspendeu o rodízio de carros e escolas ficaram sem aulas. O expediente também foi cancelado no Tribunal de Justiça do Estado e no Ministério Público Federal.

Pessoas ilhadas tiveram que ser resgatadas pelos bombeiros. Algumas delas, que precisavam ir para hospitais, como um homem com hemodiálise marcada, foram resgatadas em botes ou helicópteros. 

No Ceagesp, o maior entreposto de alimentos da América Latina, frutas e legumes ficaram boiando. A região foi uma das mais atingidas pela água.  Esse é o lugar onde o rio Pinheiros encontra o rio Tietê. E é justamente nessa região que fica também a redação da Rádio Nacional em São Paulo. 

E nós também fomos atingidos. Mesas de trabalho, veículos, computadores, equipamentos, tudo embaixo d'água. O segurança, Elias Enoque de Oliveira, conta quando a água começou e invadiu tudo.

Em Osasco, cidade vizinha, a situação foi ainda mais grave. Um morro desmoronou e derrubou três casas. Três pessoas ficaram feridas, uma delas, um menino de 8 anos que está internado em estado grave. 

Um ônibus de transporte urbano caiu em uma ribanceira que também desmoronou. Só o motorista estava na veículo e conseguiu escapar.

Durante todo dia o Corpo de Bombeiros recebeu sete mil chamados. Foram registrados 151 desabamentos e desmoronamentos na região da grande São Paulo e 134 quedas de árvores.  .  

As chuvas também atingiram o interior do estado. Na rodovia Marechal Rondon, próximo a cidade de Botucatu, uma cratera engoliu um carro e um caminhão. O motorista do caminhão continua desaparecido.

A Defesa Civil divulgou um balanço sobre os estragos da chuva em todo o estado. Além da região metropolitana, as áreas mais atingidas foram o Vale do Ribeira, Osasco, a Baixada Santista e a região do alto Tietê. 

Os municípios de Botucatu, Laranjal Paulista e Taboão da Serra decretaram situação de emergência. 

Até o final da tarde, em todo o estado de São Paulo, foram contabilizados 56 desabrigados, pessoas que ficaram sem casas e elas não têm para onde ir, e 190 desalojados, que estão em casas de amigos ou parentes.

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, fez um vídeo pela internet falando sobre a atuação da prefeitura. Segundo ele, os transtornos na capital paulista poderiam ter sido  maiores 

No meio da tarde, a chuva até deu uma trégua. Mas no começo da noite, uma chuva fina voltou a cair sobre a região metropolitana. 

Segundo o meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), Heraclio Alves, nesta terça feira (11) as chuvas começam a perder força em São Paulo, mas seguem para o Rio de Janeiro e Espírito Santo. 

Para esta terça-feira (11), a prefeitura vai manter o rodízio de veículos suspensos, mas as aulas nas escolas da cidade estão mantidas. Na  EBC, a expectativa é esperar a água baixar para poder avaliar o prejuízo.

Ouça o Repórter Nacional (7h) desta terça-feira (10):


 

Outros destaques desta edição:

- Rio de Janeiro também sofre por causa da chuva

- Brasileiros de quarentena na Base Aérea em Goiás continuam sem sintomas do coronavírus

- Presidente da Câmara diz que reforma tributária é a mais importante para o país nesse momento        

- Mortos pelo coronavírus ultrapassam mil na China e OMS teme propagação da epidemia

Criado em 11/02/2020 - 10:41

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Mais do programa