Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Proteste defende venda de remédio fracionado nas farmácias

Segundo a vice-presidente Maria Inês Dolci, já existe lei permitindo a venda de remédios na conta certa, mas “não saiu do papel ainda”

No AR em 01/02/2018 - 06:17

Em vários países do mundo é normal o paciente chegar numa farmácia, com a receita do médico, e comprar somente a quantidade recomendada de comprimidos, ou seja, remédio fracionado, o que não é feito aqui no Brasil, apesar de já existir lei permitindo, mas não obrigando.

Para explicar melhor esta questão, que traria economia para o paciente, a gente conversa com a vice-presidente da Proteste-Associação de Consumidores, Maria Inês Dolci. Ao defender a venda de remédio fracionado, ela lembra que isto não interessa às indústrias farmacêuticas.

“Acontece que a sobra de remédios em casa provoca acidentes diversos e, inclusive a automedicação, que poderia diminuir”, segundo Maria Inês Dolci. Ela informa que, no Brasil, duas pessoas se intoxicam, a cada hora, por causa da audomedicação.

 

Proteste defende a venda de remédios fracionados nas farmácias

Ouça íntegra do programa no player.

Além da entrevista, temos ainda, neste Em Conta, a repórter Sumaia Vilela e o levantamento das vítimas da febre amarela. O repórter Victor Ribeiro fala sobre contas públicas e também começamos a tirar as primeiras dúvidas sobre a declaração do Imposto de Renda. 

O Em Conta – a economia que você entende- vai ao ar, de segunda a sexta-feira, a partir de 13h (horário de Brasília) na Rádio Nacional da Amazônia. A produção é de Cleide de Oliveira. A edição e apresentação é de Eduardo Mamcasz.

Participe através do nosso e-mail: emconta@ebc.com.br.

Criado em 01/02/2018 - 06:26 - Episódio Proteste defende a venda de remédios fracionados nas farmácias

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique