Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Exército estima que garimpo ilegal em terras Yanomami faturava R$ 8 milhões por semana

Operação do Exército localizou o garimpo com mais de mil pessoas no meio da Floresta Amazônica

O garimpo, denominado de Mutum, fica no alto Rio do Uraricoera, em Roraima, quase chegando na Venezuela, em uma das regiões mais ermas do país. O local é de difícil acesso, não há estrada.

De acordo com o comandante da ação General Gustavo Dutra mais de mil pessoas estavam no garimpo, que contavam com a estrutura de uma pequena cidade, com salão de beleza e duas mercearias. Tinha até cerveja gelada.

O Exército estima que o garimpo ilegal produzia cerca de R$ 8 milhões por semana. Segundo o General Dutra, o garimpo se instalou na área nos primeiros meses deste ano. O comandante disse que a maioria dos garimpeiros saíram do local.

 Foi durante essa Operação, que no início do mês, uma aeronave caiu matando o piloto e três servidores do Ibama. 

Também são destaques do Repórter Amazônia dessa quarta-feira: 

 - Ex-presidente Lula é condenado a mais de nove anos de prisão

 - Aterro sanitário de Marituba, no Pará, deve ser desativado

 - E tem concerto gratuito no Teatro Amazonas, em Manaus
 

Criado em 12/07/2017 - 19:20 - Episódio Operação do Exercito localizou um garimpo ilegal com mais de mil pessoas dentro da Terra Indígena Yanomami, no meio da Floresta Amazônica

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique