Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Eduardo Kobra transforma cilindro de oxigênio em obra de arte para arrecadar dinheiro pro Amazonas

Antes mesmo de ser leiloada, peça foi adquirida por R$ 700 mil pelo movimento UniãoBR para a instalação de duas usinas de oxigênio, em Alvarães e Itacotiara, no Amazonas

Tarde Nacional

No AR em 17/02/2021 - 15:30

O Tarde Nacional desta quarta-feira (17) bateu um papo com o artista de rua mundialmente conhecido, o paulista Eduardo Kobra. Seus grafites feitos em grandes murais são reconhecidos em pelo menos 35 países. Seu último trabalho faz parte da primeira ação para o recém-criado Instituto Kobra, do qual ele é o presidente e fundador e ainda sem sede física.

A obra é a transformação de um cilindro inativo em obra de arte em prol da vida no Amazonas. A venda da obra "Respirar", que se deu antes mesmo da peça ser leiloada, será revertida na instalação de duas usinas de oxigênio nesta região. Em um dia, a usina deve gerar 480 horas de oxigênio. O que em um mês, dará 14.400 horas. 

Segundo o artista, "a ação foi uma maneira quase que desesperada de tentar ajudar essa situação dramática atravessada por alguns hospitais brasileiros, sobretudo na região norte. Então, eu comecei a imaginar como eu poderia através da minha arte e de uma maneira simbólica buscar soluções. Claro que eu sempre gosto de utilizar os murais com algum objetivo sim, de passar alguma mensagem. Mas agora eu estou mudando isso e colocando propósito nos meus trabalhos. E o cilindo foi uma arte com propósito, que foi justamente esse de dar um sopro de vida, uma esperança para esses pacientes, para essas famílias que estão passando por essa situação tão complicada. Eu mesmo fui lá na fábrica, comprei esse cilindro", relata ele, lembrando que já no 1º dia em que a pintura ficou pronta a obra recebeu uma oferta de R$ 700 mil, antes mesmo de ir à leilão. 

Painel "Coexistência"
Painel "Coexistência", por Acervo/Eduardo Kobra

Em 2020, Kobra fez também o painel "Coexistência" (foto ao lado), onde mostrava crianças de cinco religiões - budismo, cristianismo, islamismo judaísmo e hinduísmo - em oração e vestindo máscaras. Com uma serigrafia da obra sorteada,  os R$ 450 mil arrecadados serviram para a produção e distribuição dos 20 mil kits. Na entrevista, ele conta mais sobre o Instituto criado agora neste mês de fevereiro e outras obras, como a galeria circular feita há 2 anos onde um ônibus foi transformado em galeria de arte com 20 telas inéditas no Brasil. "Teve um dia que o ônibus foi visitado por mais de 3 mil crianças, que no dia a dia não tem acesso à museus e galerias de arte", comemora ele, sobre a forma que tem encontrado de dar esse retorno à sociedade, principalmente à periferia da cidade de São Paulo. 

Quer saber mais sobre os seus trabalhos? Dá pra citar um preferido ao longo desses 30 anos de carreira? Quais murais se planeja restaurar?

Confira a entrevista completa, no player acima. 

Tarde Nacional vai ao ar de segunda a sexta-feira, de 15h às 17h, pela Rádio Nacional de Brasília.

Criado em 17/02/2021 - 17:50 e atualizado em 17/02/2021 - 17:01

Mais do programa