Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Festival de filmes sobre deficiência tem exibições até dia 11 também pela web

Diretora e curadora do evento, Graciela Pozzobon, deu detalhes e contou sobre a história da mostra, que depois segue para Brasília e São Paulo

Tarde Nacional

No AR em 27/09/2021 - 19:11

Em entrevista ao Tarde Nacional desta segunda-feira (27), Graciela Pozzobon, diretora e curadora da décima edição do "Assim Vivemos - Festival Internacional de Filmes sobre Deficiência", explicou sobre a mostra, que acontece até o dia 11 de outubro, de forma presencial e também pela internet, no Centro Cultural Banco do Brasil, no Rio de Janeiro. Depois, o evento segue para os CCBBs de Brasília e de São Paulo.

O "Assim Vivemos", que começou no último dia 22, tem em sua programação 29 produções, de 14 países, divididos entre curtas, médias e longa-metragens, e conta ainda com a realização de quatro debates virtuais (o primeiro é hoje!). Até o dia 04 de outubro, o público pode ir a sessões presenciais. Entre os dias 22 de setembro e 11 de outubro, acontecem sessões online de filmes relacionados aos debates e de filmes extras disponibilizados semanalmente pelo site do festival.

Tudo começou em 1999, no Rio, com a filmagem do curta “Cão Guia”, filme produzido pela irmã, Lara, com roteiro do marido (cunhado de Graciela), Gustavo Acioli. No filme, Graciela fez a personagem de uma moça cega, com direito a uma preparação profunda feita no Instituto Benjamin Constant. O curta fez história, participou de diversos festivais e rendeu alguns prêmios, entre eles um Kikito no Festival de Cinema de Gramado, como Melhor Atriz de Curta. A obra também participou de um festival especializado em filmes sobre deficiência, na Alemanha. Assim, em 2003, com idealização de Lara, acontece a primeira edição do Assim Vivemos - Festival Internacional de Filmes sobre Deficiência. Ainda, as irmãs também são pioneiras no desenvolvimento de recursos de acessibilidade (audiodescrição) no Brasil.

"Aqui estamos já há 18 anos, porque esse festival acontece de dois em dois anos", conta ela sobre o festival que faz parte da agenda internacional de filmes sobre deficiência. "A gente fica muito feliz também de perceber que o Assim Vivemos estimulou a produção nacional de filmes sobre o tema", completa Graciela durante a entrevista, sobre a excelente qualidade dos filmes que passaram a fazer parte da mostra.

Esta edição do Festival Internacional de Filmes sobre Deficiência traz obras do Brasil (7), dos Estados Unidos (5), da Rússia (5), da Espanha (2) e um filme de cada um dos seguintes países: Argentina, Austrália, Canadá, Cazaquistão, Costa Rica, Holanda, Irã, Israel, Itália e Reino Unido. Os filmes contam histórias de pessoas que buscam a realização de seus sonhos, que exigem serem ouvidas por sua comunidade, que se expressam pela arte ou compartilham vidas de luta por seus direitos. Temas como educação inclusiva, sexualidade e esporte também são abordados nas produções oferecidas pela mostra.

O público poderá participar do "Assim Vivemos" de forma presencial, na sala de cinema do CCBB Rio ou acessando virtualmente parte da programação. Os ingressos devem ser retirados na bilheteria no mesmo dia de exibição ou pela internet.

Ouça a entrevistas na íntegra clicando no player.

Criado em 27/09/2021 - 19:54

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Mais do programa