Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Descarte de materiais elétricos e eletrônicos deve ser feito de forma consciente

Tema Livre convida especialistas para debaterem o descarte de lixo

Nas últimas décadas, principalmente com o advento dos smartphones, a produção de lixo eletro-eletrônico passou a aumentar consideravelmente. Enquanto muita gente não sabe o que fazer na hora de descartar um produto eletrônico, pouca gente também sabe que pouca gente sabe é que o descarte de lixo eletrônico é previsto por lei, na Política Nacional de Resíduos Sólidos. Segundo o site do Ministério do Meio Ambiente, "a Lei nº 12.305/10 prevê a prevenção e a redução na geração de resíduos, tendo como proposta a prática de hábitos de consumo sustentável e um conjunto de instrumentos para propiciar o aumento da reciclagem e da reutilização dos resíduos sólidos (aquilo que tem valor econômico e pode ser reciclado ou reaproveitado) e a destinação ambientalmente adequada dos rejeitos (aquilo que não pode ser reciclado ou reutilizado)".

 

Para aprofundar o debate e discutir o assunto, o Tema Livre desta segunda-feira (08) convidou o gerente do Departamento de Sustenrabilidade da Abinee (Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica), Ademir Brescansin, o engenheiro químico, professor do Instituto de Química da UFRJ e especialista em Química Ambiental, Júlio Carlos Afonso, o engenheiro civil, ex-professor do Departamento de Informática da PUC-Rio e membro da diretoria do Sindicato das Empresas de Tecnologia da Informação do Rio de Janeiro, Luiz Bursztyn, e o presidente da Cooperativa E-Lixo de Vigário Geral, zona norte do Rio, Luiz Claudio Pinho. 

 

Para ouvir o programa na íntegra, clique no player acima. 

 

O Tema Livre vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 10h04, pela Rádio Nacional do Rio de Janeiro.



Criado em 08/06/2015 - 19:20 e atualizado em 08/06/2015 - 15:53

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique