Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Confira a trajetória das seleções estreantes nas copas do mundo

Boletim diário traz informações sobre a Copa do Mundo de 2018

Assinar podcast

Copa do Mundo 2018

No AR em 07/12/2017 - 13:38

Participar da fase final de uma Copa do Mundo é o foco de toda seleção de futebol. Além de ser de quatro em quatro anos, o número de concorrentes cada vez aumenta mais.


Para a Copa de 2018, 213 seleções lutaram pelas 31 vagas durante as eliminatórias. Uma vaga é sempre reservada para o país sede, no caso a Rússia.

Em todas as Copas sempre houve pelo menos um estreante. Em 1930, na primeira copa, todos os 13 participantes obviamente eram estreantes. Quatro anos depois, na Itália, foram 10 novas seleções e 6 seleções do mundial anterior.

Em 1938 foram quatro estreantes, dois dos quais nunca mais voltaram: Cuba e Índias Orientais Holandesas, hoje Indonésia.

Depois da Segunda Guerra mundial, na Copa de 1950, houve pela primeira vez apenas um estreante: a seleção da Inglaterra.

De lá pra cá, o maior número de estreias aconteceu na copa da Alemanha, em 2006, quando seis países apareceram pela primeira vez: Ucrânia, Angola, Costa do Marfim, Gana, Togo, Trinidad e Tobago.

Em 2010 apenas a Eslováquia; e em 2014 apenas a Bósnia Herzegovina.

Para 2018 Islândia e Panamá conseguiram o privilégio de disputar a fase final de uma Copa do Mundo.

Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018, jogo entre Croácia e Islândia

Oficialmente a Copa do Mundo tem duas fases: uma preliminar que são as eliminatórias e outra a fase final. Na prática chamamos de Copa do Mundo apenas a fase final mas na realidade a Copa do Mundo já começou desde 2015 com o primeiro jogo das eliminatórias.

Uruguai em 1930 e Italia em 1934 foram os únicos estreantes que se tornaram campeões no ano de estreia. A novata Tchecoslováquia foi vice em 1934, e Portugal foi terceiro em 1966.

E a Croácia foi a ultima estreante com melhor posição, ficando em terceiro lugar em 1998 na França.

Mais do programa