Aprenda os caminhos para abrir o próprio negócio

O economista Haroldo Torres, mestre em Demografia, ensina os sete passos para a captação de recursos na criação de uma “startup”
Anotação
Anotação StartupStockPhotos / Pixabay / CC

O uso de “crowdfunding”, entre outros instrumentos, na busca de recursos na criação de uma “startup” é o tema da conversa na Entrevista de Valor do Em Conta desta segunda-feira (2). O convidado é o economista e mestre em Demografia Haroldo Torres, sócio-diretor da Din4mo, e que está lançando, junto com o economista Marco Gorini, o livro “Captação de Recursos para Startups e Empresas de Impacto”.
 
Antes de continuar, vamos trocar em miúdo dois palavrões. “Crowdfunding” é um fundo conseguido na multidão, traduzindo bem simples, quando se lança uma ideia e muitas pessoas resolvem dela participar. Já o “startup” quer dizer começar para cima uma empresa, pequena ou grande, que começa sempre com uma intenção de impacto, de novidade no mercado.
 
Ouça também:
 
Empreendedorismo deve continuar a crescer em 2016, avalia especialista
 
O especialista convidado explica, por exemplo, que são várias as origens de recursos para a criação de uma empresa ou negócio, fora os recursos que a pessoa costuma ter por conta própria. O caminho passa pelas altas taxas dos bancos, que exigem referências, vai para os sócios, que exigem compartilhamento, ou então os subsídios repassados por governos ou instituições.
 
Além do “crowdfunding”, o economista Haroldo Torres também explica na entrevista, que pode ser ouvida clicando no player acima, inclusive ser baixada, porque é de uso público, outros sistemas de captação de recursos para a criação de uma “startup.” Ele cita, entre outros, o desconto de recebíveis, que podem ser negociadas, parecido com os cheques pré-assinados.
 
Já o Trocando em Miúdo fala de uma experiência que está dando certo na Alemanha, inclusive pela sua simplicidade. Pessoas compartilham alimentos colocados em geladeiras públicas, nas ruas. Ouça aqui.
 
Este Em Conta – A Economia Que Você Entende vai ao ar de segunda a sexta-feira, a partir de 12h40, na Rádio Nacional da Amazônia, e de 10h40, na Rádio Nacional do Alto Solimões.
 
A produção é de Cleide de Oliveira. A edição e apresentação é de Eduardo Mamcasz.
 
Continue participando: emconta@ebc.com.br
 
Obrigado pela sua boa companhia!

Produtor
Cleide de Oliveira
Em Conta
em
01/02/2016 - 10:54
atualizado em
01/02/2016 - 12:39