Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

MT: Salas de aula em contêineres são interditadas em Sinop

Na inspeção do Corpo de Bombeiros, não foi identificado projeto de prevenção e combate a incêndios das salas

Repórter Nacional - Amazônia

No AR em 02/04/2019 - 12:25

Uma vistoria do Corpo de Bombeiros interditou três salas contêineres na Escola Estadual Paulo Freire, em Sinop , município a cerca de 480 quilômentros da capital Cuiabá.

A estrutura metálica, conhecida como escola de lata, é revestida em PVC.

Na inspeção do Corpo de Bombeiros, não foi identificado projeto de prevenção e combate a incêndios das salas.

A Secretaria de Educação informou que as três salas contêineres dessa escola serão retiradas. A empresa responsável já foi notificada.

Ainda segundo a Seduc, desde o início do ano letivo de 2019, a escola já havia sido orientada que não utilizasse esses contêineres.

Os projetos realizados nesses espaços, a partir de agora, serão desenvolvidos nas salas regulares.

O Ministério Público estadual recomendou a retirada de todas as salas montadas em contêineres das escolas da rede pública.

No início do ano, mais de 50 salas de aula modulares estavam em funcionamento em escolas de 10 municípios de Mato Grosso.

Ouça o Repórter Nacional - Amazônia:

 

Criado em 02/04/2019 - 13:16

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Mais do programa