Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Carnaval: previna-se do vírus da herpes

OMS indica que dois terços da população mundial tem o vírus da herpes

A Organização Mundial de Saúde estima que dois terços da população mundial tem o vírus da herpes. A poucos dias do Carnaval, o Cotidiano conversou com o médico dermatologista do Hospital das Clínicas de São Paulo, Walmar Roncalli para falar como é o tratamento, os sintomas e o contágio.

 

O herpes labial é altamente contagioso e normalmente é feito por meio de secreção, compartilhamento de copos, batons, beijos e sexo oral. A forma de transmissão maior é na fase inicial ou seja, quando o paciente está começando a apresentar as lesões. Nesta fase, o doente ainda não apresenta a lesão e provavelmente não sabe que tem o vírus, por isso é difícil conter a disseminação do vírus.

 

Para o médico, a maior forma de tratamento é a prevenção. Ele chama atenção para os fatores de risco de contágio: dormir mal, comer mal, bebida alcoólica, muito sol e o beija-beija, porque isso tudo diminui a imunidade.

 

Para os que já possuem o vírus, se o paciente tem manifestação da doença pelo menos seis vezes no ano, ele deve fazer o tratamento profilático ou preventivo, onde o médico prescreve medicamentos antivirais e diminui a provabilidade de transmitir a doença.

 

Saiba mais sobre o herpes nesta entrevista ao Cotidiano, com apresentação de Luiza Inez Vilela, na Rádio Nacional de Brasília.

 

 



Herpes-zóster: entenda o que é e como tratar

Criado em 01/02/2016 - 21:09 e atualizado em 01/02/2016 - 19:14

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique