Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Confirmada primeira morte por febre chikungunya no Amapá

Segundo a Secretaria de Saúde do Amapá, apesar do óbito, números

A Secretaria de Saúde do Amapá (Sesa) divulgou informações sobre a vítima: uma mulher de 46 anos, que também contraiu malária no mesmo período. A paciente morava em Macapá mas, nos 20 dias que antecederam os primeiros sintomas, se deslocou aos municípios de Mazagão e Santana, a trabalho.

 

 

Em todo Brasil, pelo menos 159 mortes e mais de 260 mil casos prováveis de chikungunya já foram registrados este ano. A maior parte dos registros são na Região Nordeste. A morte no Amapá é o primeiro registro do ano divulgado na Região Norte. Os dados são do último Boletim Epidemiológico, divulgado nessa terça-feira (27), pelo Ministério da Saúde.

 

Segundo a Secretaria de Saúde do Amapá, apesar do óbito, os números apontam redução de 82% dos casos de chikungunya no estado. Em 2015, foram confirmados 951 casos. No mesmo período deste ano foram 171 casos.

 

A chikungunya é uma doença infecciosa febril, causada pelo vírus de mesmo nome. Ela pode ser transmitida pelos mosquitos Aedes aegypti e Aedes albopictus. Entre os principais sintomas estão a febre e dor nas articulações, geralmente nos tornozelos e pulsos.

 

 


Confira ainda, no Repórter Amazônia desta quarta-feira (28): - após chuva forte, Defesa Civil de Manaus monitora áreas em risco de desabamento; - Acre terá escolas com educação em tempo integral. E mais: - turismo de selva é a opção para as férias na Amazônia.

 

 

O Repórter Amazônia é uma produção da Rede de Rádios Públicas da Amazônia e vai ao ar, de segunda a sexta-feira, às 18h30 pela Rádio Nacional da Amazônia.



Especialistas discutem como deve ser feito o diagnostico da febre chikungunya

Criado em 29/12/2016 - 11:14 e atualizado em 29/12/2016 - 09:14

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique