Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Nasa anuncia descoberta de água em estado líquido na Lua

A expectativa é estudar melhor essas moléculas a partir de 2024, quando uma missão tripulada vai marcar o retorno do homem à Lua, a ida da primeira mulher ao satélite e a formação de uma colônia humana prevista para permanecer lá até o fim da década

Repórter Nacional

No AR em 26/10/2020 - 18:00

Quase 50 anos anos depois da última missão tripulada à Lua, a Agência Espacial dos Estados Unidos (Nasa), anunciou nessa segunda-feira que encontrou moléculas de água na superfície visível do nosso satélite natural.

O anúncio foi feito pelo diretor de Astrofísica nas Missões Científicas da Nasa, Paul Hertz. Ele lembrou que os pesquisadores já haviam encontrado gelo formado por água no lado oculto — e mais gelado — da Lua.

Apesar de os astronautas e robôs terem trazido para a Terra quase 400 quilos de rocha lunar, a descoberta foi feita por um avião capaz de voar bem mais alto que as aeronaves comerciais. Não é um avião qualquer. É o Sofia: Observatório Estratosférico para Astronomia Infravermelha, que usa raios invisíveis aos olhos humanos para decompor a luz atrás de elementos químicos.

Nos últimos anos, outras missões da Nasa e da Agência Espacial da Índia já haviam analisado a Lua com infravermelho, mas os cientistas imaginavam que as moléculas eram de hidroxila, formadas por um átomo de oxigênio e outro de hidrogênio, e não de água, que têm um hidrogênio a mais.

E isso faz toda a diferença, porque é da água que sai o oxigênio que respiramos. Também precisamos de água para beber. E a água é essencial para a formação da vida como conhecemos.

O Sofia encontrou as moléculas de água na cratera conhecida como Clavius. É uma estrutura grande, visível até a olho nu da Terra, próximo ao Polo Sul da Lua. E está longe de ser um lago. A proporção encontrada nessa região é de que, num espaço onde cabe mil litros, existam apenas 350 mililitros de água. É mais que o esperado pelos pesquisadores, mas o deserto do Saara tem 100 vezes mais água do que isso.

Ouça também:

- Presidente Jair Bolsonaro pede cautela na busca por vacina contra a Covid 19          

- Oxford afirma que vacina desenvolvida pela universidade tem gerado fortes respostas imunes em voluntários idosos

- Aqui no país, parques públicos de São Paulo vão reabrir nos fins de semana          

 

Criado em 26/10/2020 - 18:49

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Mais do programa