Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Quadrilhas que assaltam bancos estão cada vez mais especializadas, diz delegado

O delegado aposentado da Polícia Civil do Distrito Federal, Moisés Martins, defende que a competência de apurar e investigar seja da Polícia Federal.

Revista Brasil

No AR em 02/12/2020 - 13:34

Um dia depois do ataque de bandidos a duas agências bancárias em Criciúma (SC), a violência chegou à cidade de Cametá (PA), localizada a 235 km de Belém (PA), na madrugada de hoje (2). Criminosos fortemente armados e com explosivos assaltaram uma agência do Banco do Brasil e fizeram reféns. Uma pessoa morreu e outra ficou ferida.

Para o delegado aposentado da Polícia Civil do Distrito Federal, Moisés Martins, já passou da hora do país ter uma legislação federal para crimes dessa natureza e de transferir a competência de apurar e investigar para a Polícia Federal.

Segundo ele, as quadrilhas estão cada vez mais especializadas, formadas por pessoas altamente qualificadas, tanto no campo do planejamento, quanto na execução. Na logística, chegam até a terceirizar serviços, como o fornecimento de armas.

“Esse tipo de quadrilha você só combate com a especialização, ou seja, com um grupo fechado, que consegue resultados rápidos e objetivos. Nós sabemos que a formação dessas organizações criminosas passa por vários estados e regiões do país. Então, nós temos que ter a capacidade de legislar sobre isso."

Na entrevista ao Revista Brasil, o delegado Martins destacou o problema do sucateamento das polícias civis em todo o Brasil, que têm o dever constitucional de investigar, e a dificuldade das pequenas e médias cidades, onde há apenas um delegado para responder por toda uma região.

“Dessa forma, é uma dificuldade investigar esse tipo de crime. Geralmente, esse tipo de situação é transportado para delegacias especializadas na capital e aí começa a grande dificuldade na questão de produção de provas."

Criado em 02/12/2020 - 14:35

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Mais do programa