Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Neurologista infantil aponta os sinais precoces da dislexia

Segundo ele, a dislexia é uma condição genética e muitas crianças aprendem melhor por meio de figuras ou mapas mentais. Outros só por meio de leitura de audiobooks

Tarde Nacional - Amazônia

No AR em 21/11/2019 - 15:00

O Tarde Nacional-Amazônia desta quinta-feira (21) fala sobre a dislexia, que é um distúrbio de aprendizagem. Para explicar melhor este assunto, Juliana Maya conversou com o pediatra e neurologista infantil do Instituto NeuroSaber, Clay Brites. Como a dislexia se manifesta?

"O indíviduo que apresenta a condição de distúrbio ou transtorno, que é a mesma coisa, tem uma inteligência normal, íntegra. O sujeito é competente em vários aspectos da vida mas ele não consegue aprender, adequadamente, de forma fluente, por meio da leitura, da escrita e da matemática. E a dislexia é um subtipo de transtorno de aprendizagem de leitura escrita", esclarece o pediatra.

Segundo ele: "a pessoa não consegue memorizar o som das letras e não consegue transformar o som na grafia dessa letra. Na hora que for preciso ler um texto, ele não consegue entender o conteúdo que está ali", acrescenta o médico.

Na entrevista, ele alerta também para os sinais precoces da dislexia: "Uma criança que ainda não foi alfabetizada pode trocar sílabas, fazer inversões. Por isso, crianças a partir dos 4 e 5 anos devem estar falando perfeitamente. Essas crianças não, elas demoram a falar certinho, tem um vocabulário pobre mesmo vivendo em um ambiente com rico vocabulário. Desde muito pequenas, elas demoram a lembrar o nome das coisas. E acabam tendo dificuldade de memorizar uma sequência do alfabeto, da tabuada. Além disso, eles também não memorizam letras de músicas. Também são crianças ou pessoas desastradas, mas o mais importante é o histórico familiar", determina o neurologista.

Ainda de acordo com o médico, 60% das crianças que tem dislexia tem Déficit de Atenção. Outro ponto interessante é que 60% dos dislexos tem QI superior e até alta habilidade.

É possível fazer esse diagnóstico na vida adulta? Acompanhe a entrevista completa no player acima. 

O programa Tarde Nacional - Amazônia vai ao ar de segunda a sexta-feira, de 13h às 16h, na Rádio Nacional da Amazônia. A apresentação é de Juliana Maya.   

Criado em 21/11/2019 - 16:24 e atualizado em 21/11/2019 - 16:11

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Mais do programa