Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Mulheres são 72,6 % das vítimas de agressão no DF em 2015

Secretaria de Saúde: São situações de violência intra-familiar

Um levantamento feito pela Secretaria de Saúde do Distrito Federal aponta que 72,6% dos casos de agressão no DF acontecem com mulheres. Para explicar os resultados desse estudo, o programa Tarde Nacional, desta quinta-feira (17), conversou com a chefe do Núcleo de Estudos e Programas na Atenção e Vigilância em Violência (Nepav) da Secretaria de Saúde do DF, Fernanda Falcomer.

 

 

Segundo os dados do levantamento, feito em 2015, do total de pessoas agredidas que receberam atendimento nos hospitais públicos, 1.230 são do sexo feminino, o que equivale a 72,6 %, contra 464 atendimentos de homens que relataram situação de agressão. “É um número representativo, preocupante, porque a mulher, a menina, a adolescente vem sendo historicamente mais violada”, enfatiza a entrevistada.

 

 

Os números mostram ainda que, na maioria dos casos, essa violência acontece dentro da residência e o agressor é alguém ligado à família: “Em casos de violência doméstica, violência física e sexual, geralmente é alguém muito próximo. Ou o próprio companheiro, ou o padrasto, ex-namorado ou um vizinho que tem uma convivência muito próxima. São situações de violência que a gente chama de intra-familiar, que é causado por quem está ali dentro, quem conhece a dinâmica, a rotina da família”, explica Fernanda.

 

 

Ouça a entrevista completa no player acima.

 

 

O programa Tarde Nacional vai ao ar diariamente, das 15h às 17h, pela Rádio Nacional de Brasília AM 980 KHZ.



Museu Vivo da Memória Candanga recebe mostra sobre racismo

9ª Edição da Olimpíada do Conhecimento termina neste domingo (13)

Criado em 17/11/2016 - 18:12 e atualizado em 17/11/2016 - 16:13

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique