Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Artista brasileira ajuda vítimas do coronavírus no processo de luto

Após criar ilustrações para amenizar a perda da avó, os desenhos viralizaram na internet

Tarde Nacional

No AR em 18/06/2020 - 16:41

Mesmo tomando os cuidados necessários para evitar o contágio, muitas pessoas ainda estão sendo infectadas pela COVID-19. A cada dia o vírus acomete mais vítimas de forma fatal, causando perdas e luto para as famílias. Foi o caso da ilustradora Taíssa Maia, que adoeceu junto com a mãe e os avós.

Taíssa e a mãe conseguiram se recuperar da doença em casa, mas os seus avós, Maria José Maia e Alberto Maia, ambos de 84 anos, foram internados no Rio de Janeiro. Alberto se recuperou com sucesso, mas Maria José não teve a mesma sorte. 

“Meus avós já estavam sentindo os sintomas há uns dias. Eu senti um pouco depois. Eu perguntava pra eles se estavam sentindo algo diferente e eles negavam. Mas eles estavam respirando esquisito, não conseguiam andar direito e foi preciso levar pro hospital. Minha vó a gente perdeu 4 dias depois que eles foram internados” contou.

Para lidar com o luto, Taíssa fez ilustrações em uma série de desenhos em quadrinhos sobre a morte de sua avó e a jornada contra o coronavírus que a família enfrentou. 

“Foi muito difícil contar essa história, mas agora é entender que a minha vó a gente perdeu, mas ela sempre vai estar junto com a gente. Fazer essa arte pra mim foi uma forma de mostrar quem ela era, foi uma maneira de ressignificar a morte dela e não transformar em apenas mais um número” relatou.

Taissa Maia

Divulgação Taissa Maia

Médicos e vítimas que também perderam os seus familiares relataram o quanto as ilustrações de Taíssa ajudaram no luto. Sua ilustrações viralizaram na internet com mais de 25 mil curtidas e quase 10 mil compartilhamentos no Twitter. 

“Eu queria muito fazer uma homenagem pra minha vó, eu queria só fazer um desenho pra ela e nem sabia se ia postar. Eu estava preocupada de estar levando mais um aspecto ruim, mas serviu como um apoio porque médicos vieram  falar comigo, muita gente na mesma situação veio falar comigo. Me ajudou bastante a me curar e imagino que tenha ajudado muita gente também” afirmou.

Lidar com o luto pode ser difícil, mas a arte continua provando que é capaz de conectar as pessoas e auxiliar nesse processo. Para acessar as ilustrações da artista, é só clicar nesse link 

Criado em 18/06/2020 - 17:04

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Mais do programa