Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Projeto entrega cartas solidárias aos profissionais de saúde

Objetivo é auxiliar na saúde mental de quem está na linha de frente do combate ao coronavírus

Tarde Nacional

No AR em 15/06/2020 - 17:26

A pandemia gerou ansiedade, estresse e medo na população. A situação é ainda mais preocupante para os profissionais que estão na linha de frente do combate ao coronavírus. A insegurança pode aumentar os riscos de depressão no trabalho. Para amenizar os impactos na saúde mental desses profissionais, surgiu a iniciativa do projeto Cartas Solidárias.

Segundo a coordenadora do projeto, Flávia Mazitelli, a intenção é enviar recados com mensagens de apoio, cartas interativas e até poemas que possam dar esperança para os profissionais.

Ouça no player abaixo:


“É importante para esses profissionais saber que a sociedade entende todo o esforço que eles fazem. Tudo o que eles abrem mão, muitas vezes da própria família e da própria saúde para estar ali por nós. A gente sabe que não é só de mensagens de apoio que eles precisam, mas é uma tentativa de acalentar e amenizar um pouco esse momento tão difícil”, ressaltou.

 

As Cartas Solidárias são uma iniciativa do Comitê de Saúde Mental e Apoio Psicossocial e do Gestor do Plano de Contingência em Saúde da Covid-19 da Universidade de Brasília (UnB). O projeto já enviou cartas para profissionais de saúde, seguranças, auxiliares de limpeza e técnicos administrativos. Flávia afirmou que o resultado tem sido positivo.

 

“Nós temos um vídeo de um médico, falando que ele recebeu a carta no dia que perdeu dois pacientes e foi algo que o ajudou. Muitas pessoas podem pensar que é algo banal, mas é algo que faz a diferença e é único na vida desses profissionais. Eles relatam que é algo que conforta, que funciona", declarou.

 

Qualquer pessoa pode escrever as cartas e enviar para o e-mail do projeto. Dessa forma eles podem imprimir as mensagens e entregar em segurança para os profissionais. 

Criado em 15/06/2020 - 17:32

Mais do programa