Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Venda de remédios para dormir aumenta durante pandemia

Prática tem relação com insônia devido à ansiedade no distanciamento social

Tarde Nacional

No AR em 02/07/2020 - 17:18

Com a necessidade do distanciamento social, os transtornos psicológicos aumentaram durante a pandemia. A qualidade do sono também caiu e a pesquisa por remédios para dormir em sites de busca aumentou. De acordo com o psicólogo Alexandre Bez, especialista em ansiedade e Síndrome do Pânico pela Universidade da Califórnia (UCLA), a insônia pode ser gerada pela ansiedade, transtorno cada vez mais comum neste momento.

Ouça no player abaixo:


“A insônia nesse momento é uma manifestação de um dos sintomas da ansiedade. A ansiedade sempre está associada ao medo do desconhecido, como o caso da pandemia. Essa pandemia causa uma série de informações, que fazem com que as pessoas fiquem mais alertas e esse estado de alerta (ansiedade) pode ser manifestado a noite através da insônia, pesadelos ou terror noturno”, explicou.

 

A ansiedade também traz sintomas como falta de ar, pressão alta e palpitação. O risco é agravado quando o paciente confunde tais manifestações com os sintomas da Covid-19. O estresse gerado é tão grande que pode até diminuir a imunidade do organismo e facilitar o contágio por coronavírus.

 

“A partir do momento que você está em ansiedade, você tem também o transtorno de estresse. O seu organismo vai ficar mais minado porque com a junção desses dois transtornos a sua imunidade cai e o vírus tem maior controle sobre seu organismo. Você vai ter um organismo mais fraco e mais suscetível”, ressaltou. 

 

Para reduzir os sintomas da insônia e da ansiedade durante a pandemia é preciso manter o foco, estimular a mente com atividades prazerosas e treinar exercícios de respiração, entre outras recomendações.

Criado em 02/07/2020 - 17:24

Mais do programa