Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Universidade disponibiliza pele de tilápia para tratar queimados no Líbano

Projeto Pele de Tilápia, da Universidade Federal do Ceará, desenvolve pesquisa desde 2014

Tarde Nacional

No AR em 17/08/2020 - 13:16

O Tarde Nacional conversou com o médico Edmar Maciel, pesquisador do Projeto Pele de Tilápia e professor da Universidade Federal do Ceará. A iniciativa está disponibilizando pele de tilápia para tratar queimados, vítimas da explosão no porto de Beirute, no Líbano.

Confira no player abaixo:


Edmar afirmou que, segundo estudos, a melhora na queimadura de segundo grau superficial é mais rápida com esse tratamento, já que o colágeno existente na pele da tilápia é muito parecido com o do ser humano.

A pesquisa é feita desde 2014 no Ceará. A pele enviada para o Líbano é liofilizada, tem um preparo para ficar seca e ser embalada a vácuo.

Ele reforçou que ainda há poucas informações sobre as pessoas atingidas pela explosão no Líbano.

 

Criado em 17/08/2020 - 15:03

Mais do programa