Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Universidade no RS realiza pesquisa sobre cyberbullying na população adulta brasileira

Segundo psicóloga, o cyberbullying é muito mais devastador do que o bullying de antigamente

Tarde Nacional

No AR em 29/12/2020 - 14:30

Uma pesquisa no país sobre cyberbullying e a relação com indicadores de saúde mental começou a ser realizada por profissionais da  Pontíficia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS). Trata-se de um questionário anônimo que leva em torno de 15 minutos para ser respondido. Sobre esse estudo, o Tarde Nacional conversou com a psicóloga em ciberpsicologia e uma das pesquisadoras da PUC, Andrea Jotta. Entre os temas, elas levantam o conhecimento da população sobre cyberbullying e também as consequências para a saúde mental de uma pessoa que sofre esse tipo de ataque.

"O cyberbullying  tem a ver com o xingamento direto para uma pessoa na rede. Normalmente, através de anonimato. E a pessoa que é xingada geralmente tende a se sentir merecedora daquilo. O cyberbullying acaba sendo mais devastador do que o bullying que a gente tinha antigamente porque ele acaba entrando em todas as redes sociais, em todas as comunidades sociais daquela pessoa. Antigamente, se você era xingado no grupo da escola. Você ainda tinha o grupo da igreja, sua família e outras pessoas que não conheciam esse "apelido". Então, é como se tomasse uma proporção muito maior e te tirasse, ainda mais, a possibilidade de pedir ajuda", esclarece a psicóloga.

Saiba como prevenir problemas dessa característica na entrevista completa, no player acima. Participe aqui da pesquisa!

Tarde Nacional vai ao ar de segunda a sexta-feira, no horário de 13h às 15h, pela Rádio Nacional de Brasília. 

Criado em 29/12/2020 - 18:17 e atualizado em 29/12/2020 - 17:48

Mais do programa